Fenómeno da migração é visto na sétima arte

Roque Silva
6 de Outubro, 2015

Fotografia: Cedida

A Alliance Française promove a partir de quarta-feira, na Mediateca de Luanda, um ciclo de cinema dedicado ao fenómeno migratório no mundo.

A iniciativa, denominada “Migração”, começa com  o drama “Heremakono”, do mauritano Abderrahmane Sissako, longa-metragem realizada em 2002, que explora as relações complexas entre o Norte de África e o Sul da Europa e conta a história de um jovem, residente numa aldeia de pescadores na costa da Mauritânia, que juntamente com a mãe  tenta o exílio na Europa.
“Heremakono” foi distinguido em 2002 com o prémio da crítica internacional no Festival de Cannes, um dos mais prestigiados do universo da Sétima Arte.
O filme burkinarbe-francês “A Nossa Estrangeira” é exibido no dia 21.  Em Novembro são apresentados  o drama “Welcome” e a comédia musical “Nha Fala”.
O ciclo faz parte do projecto Quartas de Cine, que mostra,  quinzenalmente na capitalem parceria com a Embaixada francesa em Angola.
A assessora cultural da Alliance Française de Luanda afirma num comunicado que “Migração” surge devido ao aumento do fluxo migratório de África para a Europa. Pauline Villemagne diz que, além de ser um tema actual, os filmes sensibilizam os espectadores para o fenómeno da migração.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA