Festival de música da UnIA distingue músicos nacionais

Mário Cohen
31 de Agosto, 2016

A Rádio UnIA da Universidade Independente de Angola realiza, no dia 25 de Setembro, às 19h00, em Luanda, no Link Space, a gala final do Festival de Música Vozes de Angola, denominado “Talentos Que Cantam Relíquias do País”.

O vencedor do festival é encontrado de um leque de oito concorrentes, depois das galas do dia 11 e 18 de Setembro, cabendo ao grande vencedor um valor monetário não avançado pela organização, um curso de música e ser agenciado por uma produtora de renome no mercado nacional.
O festival tem como objectivo valorizar o património musical e eternizar nomes da música urbana popular, disse ao Jornal de Angola, Osvaldo Moreira, da organização da iniciativa, tendo acrescentado que a iniciativa serve também para comemorar os três anos de existência da Rádio UnIA.
Entre os músicos que contribuíram para o desenvolvimento da música urbana popular a serem homenageados no festival, destacam-se os nomes de Elias dya Kimuezo, Teta Lando, André Mingas, Artur Nunes, Rui Mingas, David Zé, Lourdes Van-Dúnem, Belita Palma, Barceló de Carvalho “Bonga”, Waldemar Bastos, Filipe Mukenga, Carlos Lamartine, Zé do Pau, Carlos Burity e Os Kiezos.
O festival é um projecto que visa, também, a descoberta de novos talentos, no qual os candidatos interpretam clássicos da música angolana. As semi-finais vão ser realizadas no dia 11 Setembro, às 19h00, no Link Space, com a participação de 15 concorrentes, nas quais ficam apurados  12 candidatos para a final do festival “Talentos Que Cantam Relíquias do País”.
No dia 18, os 12 candidatos participam, à mesma hora e local, nas meias-finais do festival, interpretando temas de Teta Lando, Elias dya Kimuezo, Carlos Lamartine e de Filipe Mukenga, em que são apurados oito finalistas.
Além da actuação dos finalistas, a gala final do festival “Talentos Que Cantam Relíquias do País” vai contar com a participação de artistas que estão no auge das carreiras artísticas, para abrilhantarem a noite e passarem as suas experiências musicais aos músicos estreantes.
Osvaldo Moreira disse, ao comemorar o terceiro aniversário da rádio UnIA, que os fazedores da arte de cantar devem ser, sempre, homenageados por tudo o que fizeram em prol da cultura nacional, em particular da música.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA