Cultura

Festividade do Artesanato Urbano reúne vários artistas

Mário Cohen

O Calçadão da Ilha do Cabo, em Luanda acolhe no sá-bado, entre as 9 e as 18 horas, a 82.ª edição da Feira de Ar-tesanato Urbano de Angola, com a presença de mais de 70 expositores.

Obras de artesanato urbano estarão à venda no sábado
Fotografia: João Gomes| Edições Novembro

Entre os participantes, es-tão artesões, artistas plásticos, gastrónomos e costureiros, de acordo com Rafaela Carreira, uma das responsáveis da feira.
As inscrições decorrem a bom ritmo até sexta-feira. “Julgamos que nesta edição teremos um elevado número de expositores em relação às edições anteriores”, disse Rafaela Carreira. 
A responsável deu a conhecer que a feira é um lugar para os criadores de diversas disciplinas de arte que não têm um espaço para divulgar, promover e comercializar os seus produtos artesanais.
Os gastrónomos não po-dem vender bebidas alcoólicas, usar fogareiro e fogão, por determinação do Governo da Província.
A feira tem dado um im-pulso à carreira dos expositores, principalmente para os artistas plásticos que não conseguem realizar uma mostra individual. Eles “vêm à feira como oportunidade de expor as suas obras”, explica Rafae-la Carreira.
As peças que se encontram na feira estão inseridas na categoria de “artesanato urbano”, devido à utilização de matériasprimas industrializadas ou transformadas (caso do vidro, dos materiais reciclados, entre outros).
Ainda este ano estão agendadas mais três edições da feira, nos meses de Outubro, Novembro e Dezembro. Para 25 de Janeiro do próximo ano está marcada outra edição da feira com o objectivo de comemorar o aniversário da cidade de Luanda.
A Feira de Artesanato Ur-bano de Angola é organizada por Henda Traça, Verina Gois, Rafaela Carreira e Manuel Pinto, com o objectivo de di-vulgar e promover o trabalho dos  artesões.

Tempo

Multimédia