Cultura

Filme estreia amanhã na Casa da Juventude

Roque Silva

Os sonhos de uma criança para se tornar estrela da música motivou a criação do filme “A palavra tem poder”, com estreia agendada para amanhã, às 17h30, na Casa da Juventude em Viana.

Realizador ganhou paixão pelo cinema há quatro anos
Fotografia: Edições Novembro

O filme, do jovem realizador Afonso Queva Daniel, aborda em 1h45 algumas situações de aventura, angústia, perseguição e tragédias, baseadas em factos reais, à volta de uma história fictícia baseada numa frase mal empregue e mal interpretada.
A longa-metragem narra a vida cheia de acção e drama de uma rapariga, com dez anos, que abandona a terra natal, a aldeia de Kaxicane, no Bengo, para Luanda, em busca do seu sonho. A personagem principal da trama, representada pela cantora infantil Joanara de Fátima “Angolaninha” idealiza atingir uma carreira de sucesso como kudurista e para tal é necessário se instalar em Luanda.
Na capital, disse o realizador e autor do texto, a menina enfrenta dificuldades de vária ordem para conseguir espaço nos canais de divulgação e promoção do seu trabalho e se impor no mercado musical, até que numa frase construída com gírias e mal interpretada mude o rumo das coisas.
O responsável pela gestão da carreira da cantora solicita algumas pessoas para a promoverem, mas esses entendem que deve ser morta, explicou Afonso Queva Daniel.
As gravações das cenas tiveram a duração de nove meses (de Dezembro de 2016 a Agosto) e foram captadas na província do Bengo, e em alguns nos bairros e Distritos Urbanos em Luanda. A produção e edição é de Daniel Swegue e a correcção de imagem por Malundo Pedro, na RD Congo.

Tempo

Multimédia