Actriz norte-americana conquista o César


23 de Fevereiro, 2015

Fotografia: Reuters

Kristen Stewart, 24 anos, tornou-se no fim-de-semana a primeira norte-americana a conquistar um César, das maiores distinções do cinema francês, pelo papel secundário em “Acima das Nuvens”, de Olivier Assayas.

No filme, Kristen Stewart é Valentine, uma jovem assistente da actriz Maria Anders, protagonizada pela francesa Juliette Binoche. A actriz é também a única norte-americana nomeada na categoria.  A última vez que um norte-americano ganhou o César foi em 2003, quando Adrien Brody conquistou o troféu de melhor actor por “O Pianista”.
Kristen Stewart ficou mundialmente conhecida pelo papel de Isabella Swan/Cullen nos filmes da série “Crepúsculo”.
Outro grande vencedor do concurso foi o documentário “O sal da Terra”, sobre Sebastião Salgado. Realizado por Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, o documentário também foi nomeado para um Óscar. Apresentado no Festival de Cannes, “O Sal da Terra” já ganhou o prémio especial do júri da secção “Um Certo Olhar”. O filme conta um pouco da longa trajectória do conhecido fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado e do seu ambicioso projecto “Génesis”, expedição cujo objectivo era registar, a partir de imagens, civilizações e regiões do planeta inexploradas.
O César é um prémio anual do cinema francês atribuído aos profissionais da sétima arte, em várias categorias. A cerimónia, também conhecida por “A Noite dos Césares”, realiza-se no Teatro do Châtelet, Paris.
Actualmente existem 21categorias, mais oito do que na primeira edição, realizada em 1975, quando Georges Cravenne criou a Academia das Artes e Técnicas do Cinema com o objectivo de premiar as realizações e trabalhos artísticos mais notáveis do cinema francês, um equivalente ao Óscar norte-americano.
O nome do referido prémio provém do escultor César Baldaccini, criador das estatuetas entregues aos vencedores em cada categoria. É, também, uma homenagem indirecta ao grande actor francês Raimu, que interpretou um personagem chamado César, na “Trilogia Marselhesa”, de Marcel Pagnol.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA