Cineasta recria a ''Odisseia no Espaço''


21 de Janeiro, 2015

Fotografia: Divulgação

O cineasta Steven Soderbergh fez uma nova edição do célebre filme de Stanley Kubrick, “2001: Odisseia no Espaço”, com 50 minutos a menos, 46 anos depois do filme original.

Steven Soderbergh, autor de “Traffic”,“Erin Brockovich”, ou “Ocean’s 11”, anunciou e divulgou a versão no seu blogue. A nova edição do cineasta surge 46 anos depois.
Soderbergh não faz algo do género pela primeira vez. Já tinha, por exemplo, colocado o filme “Indiana Jones e os Salteadores da Arca Perdida”, a preto e branco e sem som, para ajudar a perceber melhor os aspectos técnicos da sua realização. Agora, porém, pegou num filme que ele próprio considera “a peça de arte visual mais impressionante criada no século XX”. No entanto, não poupou as partes mais icónicas da obra de Kubrick: o princípio clássico de 2001, com o nascer da Terra, foi substituído por um corte-e-recorte do clímax do filme original.
Steven Soderbergh acaba por pôr as culpas na tecnologia moderna. “Sem a tecnologia, nunca podia ter passado tanto tempo íntimo com o filme”, destaca na publicação que acompanha a sua divulgação do filme.
Soderbergh deu os primeiros passos no cinema a realizar curtas-metragens. Tornou-se uma referência no mundo da sétima arte por executar várias funções dentro de um mesmo filme, como realização de fotografia, edição e argumento. Apesar de na altura, Hollywood proibir os cineastas de exercerem múltiplas funções dentro de um filme, ele assinava sob diferentes pseudónimos. Em 2001 foi eleito terceiro cineasta a ser nomeado ao Óscar de melhor realizador por “Traffic” e “Erin Brockovich”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA