Cultura

Filme A Ilha dos Cães inspirado em romance

Amilda Tibéria |

O realizador do filme “A Ilha dos Cães”, Jorge António, disse, ontem, em Luanda, que o filme é baseado no romance “Os Senhores do Areal”, de Henriques Abranches, e não uma adaptação, “mas sim uma inspiração”.

Realizador esteve na antestreia em Luanda
Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro

Jorge António informou que a ficção foi filmada no Namibe e em São Tomé e Príncipe, com a participação de actores angolanos e portugueses. A rodagem não foi toda feita em Angola por coincidir com a crise do petróleo, facto que fez com que o Ministério da Cultura não assumisse o compromisso de co-produção, obrigando a equipa de produção a optar por São Tomé e Príncipe.
Segundo o realizador, a narrativa sofreu alguns cortes ao nível do guião e do orçamento, tendo o cineasta afirmado não ter sido este um filme fácil e que a classificação em Angola é para maior de 18 anos. Embora a história no livro se desenrole em 1982, uma das alterações feitas por Jorge António está relacionada com a adaptação do tempo à realidade actual, o que criou algumas alterações na estrutura da história. Segundo o realizador, trata-se de uma metáfora sobre a condição humana, questiona como os homens se comportam com o seu semelhante e com a natureza, sendo uma mensagem de esperança sobre o que deve ser a liberdade do indivíduo.
Miguel Hurst, um dos actores, disse que a personagem que representa é assustadora porque mata cães, não deixa construir um empreendimento na “ilha dos cães”, impedindo a actividade da empresa em que trabalha. Outro actor, Guilherme Galiano, afirmou não ter sido difícil representar, “foi um prazer, por que já participei em alguns filmes mesmo não sendo actor profissional”.

Tempo

Multimédia