Filme é destaque do Festival de Veneza


27 de Julho, 2014

Fotografia: Dr

O Festival de Veneza vai apresentar fora de concurso a versão “explícita” de “Nymphomaniac” do cineasta dinamarquês Lars von Trier, com o título “Nymphomaniac: Volume II (long version), Diretor’s Cut”.

Esta segunda parte do filme, divulgada este ano, é a continuação da primeira, feita em 2013. O realizador dinamarquês continua a narrar as cruas e variadas experiências sexuais que o seu ninfomaníaco protagonista mantém com várias pessoas, apesar de ter uma relação sentimental.
O cineasta, autor de obras como “Dogville” (2003) ou “Melancholia” (2011), foi expulso e declarado pessoa “non grata” em 2011 no Festival de Cannes pelos seus comentários sobre o nazismo. Posteriormente pediu desculpas pelo seu comportamento.
“Nymphomaniac” é um filme de duas partes, de origem alemã, francesa, dinamarquesa e belga. Foi lançado no dia 10 de Janeiro de 2014 e é realizado e escrito por Lars von Trier. É protagonizado por Charlotte Gainsbourg e Stellan Skarsgard. Bastante machucada e largada num beco, Joe ( personagem de Charlotte Gainsbourg) é encontrada por um homem mais velho, Seligman (Stellan Skarsgard), que lhe oferece ajuda. Ele leva-a para sua casa, para descansar e recuperar-se. Ao despertar, Joe começa a contar detalhes da sua vida. Assumindo ser uma ninfomaníaca e que não é, de forma alguma, uma pessoa boa, ela narra algumas das aventuras sexuais que viveu. “Ninfomaníaca é encantador, nem tanto pelo tema abordado, que acaba por se tornar menor diante do que von Trier tem a dizer, mas especialmente pela forma como é retratado. É verdade que Ninfomaníaca traz várias cenas de sexo, de nudez frontal e algumas explícitas, mas elas são apenas o meio através do qual a mensagem principal é transmitida: procurar sentir algo”, destacaram os críticos em Cannes.
“Ninfomaníaca - Volume I” é dividido em duas partes e a segunda foi lançada em Março de 2014. O filme causou bastante polémica pelo tema abordado e pelas cenas de sexo explícito com a actriz Charlotte Gainsbourg e vários outros actores do elenco.
“O filme encanta pela ousadia ao explorar um tema tabu, ao trazer uma profunda análise emocional sobre algo que podia facilmente ser banalizado, ao fazer graça em momentos surpreendentes. É um grande filme, que força o espectador a despir-se de preconceitos e moralismos para captar a essência da história”, realçaram na altura.
Os organizadores do Festival anunciaram que este ano a “festa” do cinema se realiza de 27 de Agosto a 6 de Setembro.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA