Kevin Spacey abandona os palcos ingleses


26 de Abril, 2015

Fotografia: Reuters

O actor norte-americano Kevin Spacey despediu-se ontem do Old Vic, o mítico teatro de Londres, numa gala cheia de estrelas, depois de 11 anos como director artístico do teatro, com duas produções de sua autoria e ter protagonizado outras nove.

Muitos actores que passaram pelo palco do Old Vic nos últimos anos disseram que a estrela de Hollywood teve um papel fundamental na revitalização do teatro britânico, desde 2004. As homenagens não ficaram pelo mundo do teatro: a gala contou ainda com tributos de Sting e Annie Lennox.
No discurso de despedida, o actor lamentou que o teatro não seja tratado como “um tesouro nacional”, mas garantiu que o melhor do Old Vic “é o seu futuro”. O actor informou que viu personalidades como o antigo presidente dos EUA Bill Clinton, o realizador Sam Mendes e o cantor Elton John elogiarem o seu trabalho à frente do teatro.
Kevin Spacey, de 55 anos, assumiu em 2004 a direcção artística do Old Vic, um teatro que abriu pela primeira vez em 1818 e ao longo da sua história contou com a presença regular de nomes como Alec Guinness, Laurence Olivier, Judi Dench, Peter O’Toole, Anthony Hopkins e Maggie Smith.
Durante a última década, Kevin Spacey encenou duas produções e protagonizou nove, incluindo uma versão muito aclamada de “Ricardo III”, de William Shakespeare, encenada por Sam Mendes.
O realizador recordou que aconselhou Kevin Spacey a recusar o cargo: “Não o faças, vais passar todo o tempo a tentar conseguir financiamentos”, conta. Bill Clinton, numa mensagem gravada, disse que o actor é “um amigo”, mesmo quando está a imitá-lo e a gozar com ele - numa referência à sua personagem na série “House of Cards”.
Na semana passada, Kevin Spacey já tinha sido distinguido na última edição dos prémios Olivier, pela sua contribuição para o teatro britânico.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA