Morre realizador Fonseca e Costa


3 de Novembro, 2015

O realizador de cinema José Fonseca e Costa, um dos pioneiros do movimento antifascista “Cinema Novo”, faleceu domingo, aos 82 anos, num hospital de Lisboa, de pneumonia.

“Apesar da sua doença, esperava poder continuar a rodar a sua última obra, ‘Axilas’, baseada num conto do escritor Ruben da Fonseca, que estava quase pronta”, disse o seu produtor Paulo Branco.
Nascido na Caála, Huambo, a 27 de Junho de 1933, Fonseca e Costa estudou Direito na Universidade de Lisboa entre 1951 e 1955 para depois dedicar-se à sétima arte.
Opositor do Estado Novo, regime ditatorial de Salazar, foi preso pela polícia política em 1960, antes de deixar o país para viver em Itália, onde foi assistente de Michelangelo Antonioni. De regresso a Portugal em 1964, Fonseca e Costa funda o Centro Português de Cinema e começa a filmar documentários e curtas metragens publicitários, e depois obras de ficção.
A sua carreira cinematográfica foi marcada por filmes como “O Recado” (1972), “Os Demónios de Alcácer Quibir” (1977), “Cinco Dias, Cinco Noites” (1996). Com “Kilas, o Mau da Fita” (1981), consegue um dos maiores sucessos do cinema português.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA