Projectos aprovados para financiamento


22 de Dezembro, 2015

Fotografia: Nguxi dos Santos

O documentário “Ango-Chi”, de Rui Sérgio Afonso, e o telefilme “O Calvário de Joceline”, de Ngouabi Silva, ambos angolanos, constam dos 18 projectos apurados para o Programa de Fomento à Produção e Difusão de Conteúdos Audiovisuais (Programa CPLP Audiovisual).

O programa, cujo orçamento é de três milhões de euros, seleccionou, além dos projectos angolanos, 16 obras de candidatos de outros estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), nas vertentes do Programa DOCTV CPLP II (Documentário) e do Programa FICTV CPLP (Ficção).
O “Ango-Chi”, de Rui Sérgio Afonso, produzido por Tchiloia  Lara (Geração 80 Produções), integra a vertente DOCTV CPLP II, enquanto “O Calvário de Joceline”, de Ngouabi Silva, adaptado da obra de Lito Silva e produzido por Miguel Óscar da Silva (Imagem Vip Comunicação), consta do FICTV CPLP, podendo receberem, como verba de produção, 50 mil euros e 150 mil euros, respectivamente.
Coordenado pelo Secretariado Executivo da CPLP, em parceria com a Secretaria do Audiovisual da Cultura do Brasil e o Instituto do Cinema e do Audiovisual de Portugal, o programa foi realizado em cada estado-membro da CPLP, considerados pólos nacionais. Esse pólos são formados pelas autoridades nacionais do audiovisual e as respectivas televisões públicas, visando o intercâmbio cultural, o aumento do conhecimento mútuo e a implementação de políticas públicas de fomento à produção e à teledifusão de conteúdos audiovisuais. A iniciativa foi lançada em Agosto último, em Lisboa, no final da oficina de planeamento executivo, em que Angola se fiz representar pelos ministérios da Cultura e da Comunicação Social, pelo Instituto Angolano de Cinema Audiovisual e Multimédia (IACAM) e pela Televisão Pública de Angola (TPA). O Programa CPLP Audiovisual foi divulgado em Luanda pelo IACAM, e visa aumentar o intercâmbio cultural entre os nove países membros e o respectivo conhecimento mútuo. Os projectos seleccionados vão ser produzidos em 2016 e ficam concluídos em 2017, para exibição em todas as televisões públicas dos países membros da CPLP,   Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, Macau, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.
Entre os objectivos, a CPLP pretende promover, de forma sistemática, um maior intercâmbio entre os segmentos de mercado audiovisuais desses nove Estados membros e promover a produção audiovisual nos países de língua portuguesa no mundo para o mercado internacional, porque todo este projecto surge sob o conceito de economia da cultura.
O documentário “Nos Trilhos Culturais da Angola Contemporânea”, do realizador  Dias Júnior, resultou da participação de Angola na primeira edição do DOCTV CPLP. O Programa CPLP Audiovisual reflecte os objectivos consagrados no Plano Estratégico e no Plano de Acção para Cooperação Multilateral na Cultura, aprovado em 2014 pelos ministros da Cultura da CPLP em Maputo, Moçambique, refere a organização em comunicado.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA