Seminário sobre cinema decorre no Elinga Teatro


21 de Julho, 2016

O espaço Elinga Teatro, em Luanda, alberga a partir de hoje, às 17 horas, um seminário sobre cinema, dirigido a mulheres, promovido pela Associação Angolana dos Profissionais de Cinema e Audiovisual (APROCIMA).

Denominada “Oficina-Mulher Realizadora”, a iniciativa da APROCIMA constitui a primeira fase de um projecto que inclui cinco seminários sobre realização, produção, guião, documentário e edição, em formato intensivo. Abertas ao público, as aulas são gratuitas e têm a duração de três dias, sendo um dos requisitos para as interessadas terem concluído o ensino médio.
De acordo com o secretário para a Formação da APROCIMA, Sérgio de Oliveira, as vagas são limitadas a dez pessoas, sendo que as inscritas devem ser assíduas, pois “uma falta anula a continuidade da formação”.
As participantes vão experimentar cada passo do processo de produção cinematográfica, com metodologia estruturada em princípios práticos e em teoria aplicada. Também vão ser orientadas artisticamente, assumindo diferentes papéis, como argumentistas, produtoras, guionistas, directoras de fotografia, directoras de arte, editoras e operadoras de câmara, bem como visionar filmes de realizadoras angolanas, quer de ficção, quer documentário.
A iniciativa, acrescentou Sérgio de Oliveira, é apenas um primeiro passo para despertar o interesse das “jovens angolanas em seguir carreira no universo do cinema, pois pela frente vão ter um longo processo de aprendizagem, traduzido em trabalhos com pessoas mais experientes”.
O responsável da APROCIMA informou que até final de Agosto vão apresentar uma curta-metragem que tenham intervenção de todas as participantes como trabalho de fim do seminário.
Entre os objectivos, a APROCIMA pretende incentivar a ligação do género feminino à sétima arte, formando realizadoras para a produção de curtas-metragens e documentários, cujo foco esteja voltado para a valorização da mulher angolana, em vários sectores da vida.
Sérgio de Oliveira referiu que a violência doméstica e a crítica injusta que atenta contra a imagem da mulher vão servir de motivação para que as formandas concebam projectos que ajudem a denunciar tais actos através de ficção e documentário.
A iniciativa tem o apoio do Elinga Teatro e da produtora MMA-Áudio Visual, e decorre até final do próximo mês de Agosto, no âmbito do segundo aniversário da APROCIMA, fundada a 16 de Agosto de 2014, em Luanda.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA