Sequência do filme regressa mais sombria


15 de Novembro, 2014

Fotografia: Divulgação

O terceiro capítulo da série de fantasia, “Jogos da Fome”, intitulado “Mockingjay”, chegou aos cinemas ontem e está a receber fortes críticas dos especialistas pela sua história muito sombria.

A crítica recai principalmente no número de mortes e a violência em certas cenas do filme, feito especialmente para o público feminino adolescente. Porém, a protagonista da série de fantasia, Jennifer Lawrence, não acredita que a história mais “pesada” vá afastar os espectadores.
Quando questionada se o público jovem pode ficar surpreendido com a densidade do novo filme, no qual o Capitólio transmite um vídeo onde mostra vítimas encapuzadas a serem fuziladas, Jennifer Lawrence disse: “Bom, a ideia é levarmos adiante a jornada de Katniss Everdeen”.
“Não se trata mais de continuar nos jogos, vamos para uma guerra de verdade entre o Distrito 13 e o Capitólio e é natural as coisas ficarem mais pesadas em termos de história e visual, porque no Distrito 13 ficamos muito tempo no subterrâneo”, declarou.
O realizador norte-americano Francis Lawrence, disse que os filmes são fiéis aos livros e os fãs também assim o desejam.
“Para ser honesto, parte do sucesso da produção entre os jovens reside na sua história, que não os menospreza a juventude, mas trata-os como adultos”, afirmou o cineasta.
Donald Sutherland, que dá vida ao presidente Snow, disse que faz força para os filmes inspirarem os jovens aprenderem a buscar por algo mais. “A personagem que interpreto é um oligarca que existe especialmente nos EUA, mas também no mundo inteiro”, disse.
As lutas até à morte, feitas ao estilo dos gladiadores, que tornaram a personagem da actriz Jennifer Lawrence, a arqueira Katniss Everdeen, um símbolo do poder feminino acabaram, porque nesta sequência do filme a acção decorre no desconhecido Distrito 13, controlado por Alma Coin, interpretada por Julianne Moore.
A responsável do Distrito 13 planeia realizar uma guerra total contra Coriolanus Snow, interpretado por Donald Sutherland, o chefe do Capitólio que dirige a nação Panem e força os jovens da sua elite a lutarem todos os anos nos jogos de acção transmitidos pela televisão para divertir e intimidar a população.
Os filmes da série “Jogos da Fome”, baseados nos “bestsellers” de Suzanne Collins, já arrecadaram 1,6 mil milhões de dólares em todo o mundo.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA