Série de ficção junta milhares de admiradores nos EUA


20 de Dezembro, 2015

Fotografia: reuters

A pré-estreia do novo filme da série de ficção “Guerra das Estrelas”, “O Despertar da Força”, foi o mote para juntar ontem em Los Angeles milhares de fãs, que homenagearam também o realizador George Lucas.

O cineasta que criou a saga “Guerra das Estrelas” foi aplaudido pelos fãs, assim como o realizador Steven Spielberg, seu colaborador de longa data. “Nenhum de nós estaria aqui sem a criação milagrosa de um homem, chamado George Lucas. Obrigado por tudo”, disse J.J. Abrams, o actual realizador do filme.
“O Despertar da Força” conta a história de Rey (Daisy Ridley) e Finn (John Boyega), 30 anos depois de “O Retorno de Jedi”, estreado em 1983. A sequência também marca o regresso de actores veteranos da série, como Han Solo (Harrison Ford), a general Leia Organa (Carrie Fisher) e Luke Skywalker (Mark Hamill).
O realizador George Lucas vendeu os direitos da série “Guerra das Estrelas” aos estúdios Disney em 2012, por 4,5 mil milhões de dólares, e “O Despertar da Força” é o primeiro capítulo de uma nova trilogia.

Público feminino

A Walt Disney, actual detentora dos direitos do filme, está a convidar várias mulheres e meninas para ampliar o público feminino da série, dominado por homens, e garantir o retorno dos 4 mil milhões de dólares gastos para comprar “Guerra das Estrelas” à Lucasfilm.
A audiência feminina, acrescenta o estúdio, pode determinar já se “O Despertar da Força” pode ou não conquistar as bilheteiras. O elenco, que tem como protagonista Ridley, de 23 anos, mostra o interesse da Walt Disney em atrair mais o público feminino, especialmente depois do sucesso de “Jogos da Fome”.
O analista de vendas de bilheteira da Exhibitor Relations, Jeff Bock, disse que actualmente “os homens já estão dentro da maioria dos projectos cinematográficos”. “Se analisarmos os casos de ‘Jogos da Fome’ e ‘Crepúsculo’, então a Disney pode conseguir 700 milhões de dólares nas vendas com esta aposta”,explicou.
Até ao momento, só o filme “Avatar” conseguiu atingir esta cifra, ao obter 760 milhões de dólares na venda de bilhetes nos EUA e Canadá, depois da sua estreia em Dezembro de 2009. “A Disney tem aprimorado a sua estratégia nos últimos anos, mas com filmes de heróis e acção”, disse.
A sequência de “Vingadores” e “A Era de Ultron” teve duas personagens principais femininas. “Os filmes passados da série ‘Guerra das Estrelas’ tinham apenas uma personagem feminina principal”, adiantou.

Aumento de fãs


O escritor Timothy Zahn, que é o autor de dezenas de livros de “Guerra das Estrelas”, considera que os novos filmes da série vão aumentar mais a base de fãs, além de terem ajudado a revigorar a ficção científica e expandir o mercado literário do género. O autor está a promover o seu terceiro livro da série “Guerra das Estrelas”, “O Último Comando”. A enredo do livro acontece após os acontecimentos do “Episódio V - O Retorno de Jedi” e apresenta o trio Luke, Leia e Han Solo a lutarem para manter a ordem na nova República galáctica.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA