"Sniper Americano" continua na liderança


29 de Janeiro, 2015

Fotografia: Divulgação

“Sniper Americano”, de Clint Eastwood, arrecadou 64,4 milhões de dólares no segundo fim-de-semana em cartaz nos Estados Unidos, apesar das estreias de “O Garoto da Casa ao Lado”, com Jennifer López, e “Mortdecai”, com Johnny Depp.

 
A Rentrak, empresa especializada em medição de audiências digitais, referiu num comunicado que o filme protagonizado por Bradley Cooper e Sienna Miller registou uma queda de vendas de apenas 27,9 por cento em relação aos números de recorde da semana passada, e já superou nos EUA barreira dos 200 milhões de dólares.
“O Garoto da Casa do Lado”, de Rob Cohen, protagonizado por Jennifer López e Ryan Guzman, cujo orçamento foi de quatro milhões, arrecadou 15 de dólares e já é um novo êxito da BlumHouse Productions, especialista em filmes de baixo orçamento e grandes lucros.
Na terceira posição aparece “As Aventuras de Paddington”, com 12,4 milhões de dólares na segunda semana em cartaz e uma descida de 34,7 por cento em relação à estreia.
As receitas mundiais deste filme, realizado e escrito por Paul King, que tem como protagonista Nicole Kidman, aproximam-se dos 170 milhões de dólares.
Na quarta posição ficou a comédia “Padrinhos LTDA”, com 11,6 milhões de dólares, outro sucesso para a carreira do comediante Kevin Hart, desta vez acompanhado por Josh Gad, Kaley Cuoco e Jorge García.
A lista dos cinco filmes mais vistos nos EUA é completada com “Busca Implacável 3”, com 7,6 milhões de dólares.
A pior estreia foi a de “Mortdecai”, com Johnny Depp, Gwyneth Paltrow, Ewan McGregor, Paul Bethany, Jeff Goldblum e Olivia Munn, cujas receitas se ficaram pelos 4,1 milhões de dólares apesar de ser exibido em cerca de 2.700 salas nos EUA.
O filme de Clint Eastwood tem como protagonizta Chris Kyle, Comando Naval de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos (SEAL), é enviado para o Iraque com uma única missão: proteger os seus irmãos de armas. A sua precisão singular salva inúmeras vidas no cenário de guerra, e à medida que as suas histórias de coragem se espalham, ele passou a ser conhecido como a “Lenda”.
No entanto, a sua reputação, começa também a ganhar nome atrás da linha do inimigo, que coloca a sua cabeça a prémio, fazendo dele um alvo primário dos insurgentes. Em casa, ele enfrenta um outro tipo de batalha: a luta por ser um bom marido e um bom pai mesmo quando está do outro lado do mundo.
Apesar do perigo e da tensão no lar, Chris serve quatro pesadas missões no Iraque, personificando o espírito dos SEAL “nunca deixar um homem para trás”. Mas depois de regressar para a sua família e mulher Taya, apercebe-se de que é a guerra que ele não consegue deixar para trás

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA