Violação feminina na Índia cria nova polémica em filme


6 de Março, 2015

Fotografia: AFP

O documentário “India’s Daughter”, de Leslee Udwin, baseado na violação fatal de uma mulher por um grupo de homens, em Nova Deli em 2012, foi considerado pelos críticos como um alerta para a desigualdade de géneros e os crimes sexuais na Índia.

“India’s Daughter” mostra conversas com Mukesh Singh e os outros homens condenados, que estupraram e torturaram uma jovem de 23 anos num autocarro, em 2012, facto que desencadeou protestos em todo o país e forçou a Índia a reforçar as leis contra o estupro.
O filme tem a sua estreia mundial este domingo, dia 8, na Índia, Grã-Bretanha e Dinamarca simultaneamente, por ocasião do Dia Internacional da Mulher. Os comentários dos críticos revelam que, no documentário, Mukesh Singh, que era o motorista do autocarro, culpa a vítima pelo crime e por resistir ao estupro. “Tive um vislumbre e uma compreensão da maneira como ele encara as mulheres. Isso é que é extremamente chocante, não o que ele fez. A falta de remorso dos condenados é algo terrível”, declarou Leslee Udwin.
 “A atitude de Mukesh é: por que as pessoas estão a criar tantos problemas connosco, quando toda a gente faz isso.”
Leslee Udwin, produtora da  comédia “East is East”, de 1999, e a sua sequência, disse ter-se inspirado depois de ver milhares de pessoas a tomar as ruas de toda a Índia para se manifestarem contra a violação colectiva. A cineasta britânica trabalhou com um jornalista indiano durante dois anos para realizar o documentário de duas horas, seleccionado entre 31 horas de entrevistas com os condenados.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA