Fim dos Buraka Som Sistema


3 de Julho, 2016

Fotografia: AFP |

A banda portuguesa de kuduro Buraka Som Sistema despediu-se dos fãs na sexta-feira, no festival "Globaile”, realizado nos Jardins da Torre de Belém, em Lisboa.

Os Buraka Som Sistema é uma banda composta por Kalaf, Riot, Branko (João Barbosa), Conductor (Andro Carvalho) e Blaya (Karla Rodrigues).
Ao fim de dez anos e dezenas de concertos pelo mundo, o último concerto dos Buraka Som Sistema levou os integrantes a repensar o que foi feito, bem como analisar o que podem deixar como uma marca à cidade  que os viu nascer em 2006.
O festival que foi considerado pela imprensa e pelo público como a “noite que encerra um capítulo, na carreira do grupo”, o último concerto abriu um outro caminho, com a criação do festival 'Globaile'”, que na opinião dos músicos Kalaf e Rui Pité (Riot) o festival vai ser um ponto de encontro anual em Lisboa, em torno da música electrónica e urbana. “Sentimos que o Buraka Som Sistema se transformou numa coisa acima de nós, tornou-se quase num movimento que exige ser explorado, agora é pegar nisto e fazer uma versão 2.0.  Além dos kuduristas, o “Globaile” teve as participações “DJ sets” de Dengue Dengue Dengue (Perú), KKing Kong, Dotorado Pro, MC Bin Laden (Brasil) e Batuk (África do Sul), e foi considerada também como uma festa global para celebrar uma banda global.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA