Cultura

“Fuckin’ Globo” com novos artistas

O projecto “Fuckin’Globo”, que já vai na quinta edição, regressa de amanhã até terça-feira, no Hotel Globo, na Baixa de Luanda. Doze artistas que ocupam os quartos daquela unidade hoteleira vão mostrar tudo o que a imaginação sugere.

Fotografia: DR

A iniciativa conta com seis artistas, que participam pela primeira vez neste projecto.  O colectivo é composto por Toy Boy, Lubazandyo Pemba Bula, Joana Taya, Nelo Teixeira, Colectivo Verkron, Maria -Garcia Latedjou, Ery Claver, Daniela Vieitas, Indira Grandê, Kiluanji Kia Henda, Mussunda N’Zombo (AKA Miguel Prince) e Thó Simões.
A mostra temporária decorre a partir de amanhã,  todos os dias, entre às 19h00 e às 22h00, com entradas gratuitas.
Caracterizado por fugir ao convencional, o Fuckin’ Globo volta a realizar-se com “o mesmo espírito voluntário dos artistas que financiam a iniciativa e garantem independência total em relação às instituições ou patrocínios”, o que lhes permite uma abordagem autónoma sobre temas culturais, sociais e políticos. Por tudo isto, arriscam apresentar novos sentidos estéticos e conceptuais.
Desde a primeira edição,  o Fuckin’ Globo, em Dezembro de 2015, já contou com a participação mais de duas dezenas de artistas e foi visitados por milhares de pessoas, entre os quais diplomatas a representantes dos grandes centros de arte mundiais que fizeram questão de conhecer os projectos.

Tempo

Multimédia