Ganhos da paz retratados em festival

Roque Silva |
1 de Abril, 2016

Fotografia: João Gomes |

O espectáculo “Quando a razão é maior do que a fé”, uma proposta de reflexão sobre a vida e a paz social, do grupo Protevida, abre hoje, às 19h00, na Liga Africana, em Luanda, a sexta edição do Festival de Teatro da Paz (FESTEAPAZ), alusivo ao 4 de Abril, Dia da Paz em Angola.

O espectáculo apresenta um argumento centrado na preservação dos valores cívicos e na melhoria de comportamentos, com o intuito de promover um convívio salutar em sociedade.
O drama, com sete personagens, retrata em uma horas a vida de um cientista inconformado com alguns factos desagradáveis que afectam o mundo e que por este motivo procura identificar mistérios.
A personagem principal da peça acredita poder resolver os problemas enfrentados pela humanidade, entre os quais as guerras, doenças e mortes. Para isso deve se suicidar para encontrar Jesus Cristo e o propor uma melhor gestão do mundo.
Para amanhã o programa do FESTEAPAZ reserva os espectáculos “A terra do pó”, do grupo Fortaleza, às 19h00, e “A matrícula”, do Amazonas Teatro, às 21h00. O festival, que decorre até ao dia 10, tem a participação de 18 grupos, de seis províncias. Além das exibições das peças de teatro, o programa reserva a realização de um ciclo de palestras.
A província de Luanda se faz representar com o maior número de grupos, num total de 13. Além dos já referidos, participam no festival o Oásis, Nguizane Tuxicane, Julu, Horizonte Njinga Mbande, Enigma Teatro, Diassonama, Kulonga, Amor a Arte, Companhia de Artes Anglicano e Mulonde ya Mbote.
Os grupos Renascer, do Huambo, Prod’ Arte, do Bengo, Omala Veto Veia (Bié), Luzes ao Palco (Huíla) e Companhia Unidos em Cristo (Uíge) completam a lista. A organização vai distinguir o melhor grupo emergente, o melhor actor e a melhor actriz.

Seminários

O ciclo de palestras é realizado de 3 a 9, às 16h00, na sede da União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda. Osvaldo Moreira, director do festival, disse que os prelectores abordam os temas de forma pedagógica com carga científica, nos quais os grupos de teatro e a sociedade se devem  rever.
Os temas são “A importância da formação artística”, “A caracterização dos tipos de teatro feito em Angola”, “A influência do teatro na personalidade do indivíduo”, “Como rentabilizar o teatro”, “O contributo do teatro na segurança pública” e “O movimento artístico feminino”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA