Gospel é o destaque do Festisumbe

Manuel Tomás e Victor Pedro | Sumbe
16 de Setembro, 2014

Fotografia: Dombele Bernardo |

A música gospel vai ser a principal referência da 14ª edição do Festival Internacional de música do Sumbe (Festisumbe), que decorre nos dias 19 e 20, na Avenida Marginal daquele município do Cuanza Sul.

Para animar a festa e ajudar a divulgar o gospel, a organização convidou a Irmã Sofia e  Miguel Buila, além dos irmãos Chico, Kim Paulo, Issac Ganga, Nguito Panda, Irmãs Heraldina, Lukeba, Maria de Lourdes, Padre Henriques e Nelson Custódio.
A organização anunciou ainda que inovações como esta podem ser uma constante nas próximas edições do festival, de forma a juntar profissionais deste género musical num único palco.
O elenco artístico é composto ainda por Anselmo Ralph, Yuri da Cunha, Puto Português, Euclides da Lomba, Cristo, Yannick (Afroman), Noite e Dia, Justino Handanga, Sabino Henda, Bessa Teixeira, Bangão, Nsoki, Man Sembila, Fedy, Kyaku Kyadaff, Os Detróia, o grupo Nova Geração e a Banda Maravilha.
O Festisumbe vai contar também com a presença de músicos estrangeiros, com destaque para Leonel Almeida e Boy G Mendes, de Cabo Verde, a banda Experiencie 7, Swing e o músico Alex Alexis, de Guadalupe. A organização anunciou ainda o convite a músicos e grupos da Venezuela e República Dominicana.
Outra inovação introduzida no Festisumbe é o aumento do número de artistas locais. Este ano, além da banda Sagrada Esperança da Boa - Entrada da Gabela e de um grupo local de dança, foram convidados mais seis músicos, cujos nomes ainda não foram divulgados.
“Temos um reportório recheado de artistas e já estão criadas todas as condições técnicas para a realização condigna de mais uma edição do festival”, referiu Manuel Rosa da Silva, que convidou os agentes e promotores culturais da província a participarem mais nos preparativos do FENACULT e pediu aos espectadores para terem uma conduta exemplar durante o festival.
O objectivo destas mudanças, de acordo com a organização, é dar ao público uma maior possibilidade de escolha, com artistas de diferentes géneros, além do gospel, em destaque nesta edição.
A organização garantiu que já estão criadas todas as condições, em termos de infra-estruturas, barracas e tendas, para atender as necessidades do público.
O director provincial da Cultura, Manuel Rosa da Silva, disse que a Casa 70, promotora de espectáculos, venceu, tal como no ano passado, o concurso para organizar o festival promovido pelo Governo do Cuanza Sul e enquadrado no FENACULT.

Hotéis prontos


Os forasteiros que forem assistir ao Festisumbe têm seis hotéis e várias pensões no Sumbe para se alojarem. O Jornal de Angola apurou que entre os locais reservados constam o Hotel Sumbe, Kalunda, Sol Nacional, Ritz, Mar Sol e Kwendale.
A gerente do Hotel Sumbe, Fátima Gomes, informou que estão criadas todas as condições na unidade hoteleira para a recepção e acomodação dos visitantes. Porém, explicou, é importante antecipar a reserva. “Até ao momento, 60 por cento dos quartos já foram reservados”, alertou.
Fátima Gomes adiantou ainda que o crescente número de reservas mostra a importância que o festival conseguiu obter ao longo destes anos. “É um ganho para toda a província, porque conseguimos desenvolver vários sectores, através da música. Os criadores  e a própria produção local também são valorizados durante a actividade”, explicou.
A responsável pelo Hotel Kalunda, Conceição da Silva, considerou ainda o Festisumbe um valor acrescentado não só para a cultura e os artistas locais, mas também para o sector hoteleiro, ao mesmo tempo que anunciou a realização naquele estabelecimento, durante o festival, de sessões de teatro, dança e cinema.

FENACULT


O chefe de departamento da Direcção da Cultura no Cuanza Sul, Francisco Ventura, informou que pretendem realizar várias actividades para mobilizar a juventude e os artistas a envolverem-se no FENACULT, assim como no Festisumbe.
Em relação ao FENACULT, o Cuanza Sul, disse, participa na primeira edição da Feira Internacional Agro-Industrial do Cuanza Sul, que começa na quinta-feira no Waku Cungo.
Além desta actividade também está em curso uma acção formativa de dança, com a presença de 30 formandos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA