Governo da África do Sul cria campanha de leitura


13 de Outubro, 2014

Fotografia: Divulgação

O Governo sul-africano lançou no fim-de-semana uma Campanha Nacional pela Leitura e realçou a importância de se aumentar a cultura geral da população em detrimento das metas de desenvolvimento da sociedade da África do Sul.

A leitura, refere uma nota de imprensa, é essencial para a construção da nação e a coesão social. “Um livro tem o poder de nos conduzir a diferentes lugares e épocas, assim como fomenta a expansão do intelecto”, comentou numa das rádios sul-africanas a vice-ministra de Arte e Cultura, Rejoice Mabudafhasi.
A dirigente também chamou a atenção para a importância do Campeonato Funda Mzantsi, uma iniciativa promovida pelo Centro Promotor do Livro e pela Associação de Bibliotecas da África do Sul, com o objectivo de difundir a literatura e o gosto pela leitura, em todos os idiomas sul-africanos.
O Campeonato Mzantsi é uma actividade anual, realizada com intuito de inculcar uma cultura da leitura, sobretudo nas comunidades pobres daquele país. Rejoice Mabudafhasi lamentou que a África do Sul não seja precisamente uma nação de leitores e só 14 por cento dos sul-africanos sejam assíduos quotidianamente neste aspecto.
“Estudos mostram que apenas cinco por cento dos pais lêem algum coisa por semana aos seus filhos e que 51 por cento dos lares da África do Sul não têm um só livro no inventário doméstico”, disse a ministra sul-africana.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA