Cultura

Grupo “Idimakaji” festeja aniversário com concerto

Manuel Albano

O grupo Idimakaji realiza hoje, às 16h00, no Bairro Popular, um concerto de confraternização para saudar o seu 22º aniversário, comemorado no mesmo dia.

Canções do grupo resultam de um trabalho de investigação sobre o semba e rebita
Fotografia: Dr

Com entradas grátis, no concerto o grupo vai interpretar temas do seu vasto repertório, entre sucessos do álbum “Antonica” e alguns temas inéditos, segundo o responsável do grupo, Adão José “Fabião”.
O grupo carnavalesco União Jovens do Mukuaxi, do município da Maianga, além de integrantes de outros grupos folclóricos da capital, foram convidados para actuar no mesmo palco.
As músicas do CD “Antonica” interpretadas em kimbundu retratam aspectos culturais do país, em particular de Catete, Bom Jesus, Mazozo e Kabala, e resultam de um trabalho de investigação sobre o semba, rebita e kabetula.
“O grupo tem divulgado a música folclórica de forma a deixar um legado sobre a nossa cultura para as gerações vindouras”, disse Adão José “Fabião”, também executante de dikanza.
Embora enfrente dificuldades financeiras, o segundo trabalho discográfico, intitulado Kadia Pemba, está em fase de produção. O CD de 12 faixas conta com as participações de Dom Caetano, Dionísio Rocha e do grupo carnavalesco União Jovens do Mukuaxi. As canções do grupo abordam a delinquência juvenil, a infidelidade e a preservação do património público, entre outras questões.
O grupo foi fundado a 12 de Fevereiro de 1997. Em 2002, gravou o primeiro CD nos estúdios do T Pilardes, em Luanda.
Participou em várias actividades culturais e festivais no país e no estrangeiro, tendo a última representação internacional acontecido em Novembro de 2010, em Viena de Áustria, Croácia e Eslovénia, no âmbito das comemorações dos 35 anos da Independência de Angola.

Faltam incentivos
Adão José “Fabião” manifestou descontentamento pelo facto de o Idimakaji não ter recebido os subsídios de participação no espectáculo de abertura e encerramento da segunda edição do Festival Nacional da Cultura (Fenacult), realizado em 2014, sob o lema “A Cultura como Factor de Paz e Desenvolvimento”.
Em sentido contrário, o líder do grupo felicitou a organização da Trienal de Luanda, a cargo da Fundação Sindika Dokolo, por ter divulgado a cultura angolana. “É um projecto que não deve parar por ser inclusivo e integrar todas as disciplinas artísticas”, sublinhou.
O Idimakaji é constituído por Adão José “Fabião”(dikanza e coros), António Ornelas “Tony do Hungo” (hungo), Elias Paulo (tambor, baixo e voz), Arnaldo Nzila “Zando” (tambor, voz e baixo) e bailarinas.

Tempo

Multimédia