Grupo Idimakaji prepara espectáculo


11 de Fevereiro, 2015

O grupo de música e dança tradicional Idimakaji está a preparar um espectáculo para terça-feira às 22h00, no Salão de Festas das Organizações Paina, no Golfe I, Luanda.

O espectáculo, que se segue-se à participação do grupo na edição 2015 do Carnaval de Luanda integrado no Bloco sol juntamente com os grupos Semba Muxima, Kamba dia Muenho e Nguami Makacujo, destina-se a comemorar o 18º aniversário do Idimakaji, que se comemora amanhã.
Adão “Fabião”, porta-voz do grupo, disse ontem ao Jornal de Angola que durante hora e meia os espectadores têm oportunidade de apreciar a riqueza do folclore angolano, com músicas do disco “Antonica”.
O Idimakaji apresenta também uma miscelânea com vários temas do cancioneiro angolano e algumas canções do próximo disco.  O segundo disco de originais intitulado “Kadia Pemba”, que é lançamento é este ano, tem temas em cabetula, rumba, varina e semba, resultado “da recolha feita sobretudo nas regiões de Bom Jesus, Cabala e Caxito”.
Adão Fabião disse que “Kadia Pemba”, que dá título ao disco de 13 temas, narra a história de “um indivíduo perigoso e de poucos amigos devido ao seu comportamento anti-social, que parece de um animal feroz”.
O disco, que está a ser gravado em Luanda, sob a direcção artística de Kintino, tem participações de Dom Caetano, Dionísio Rocha e do grupo carnavalesco União Jovens do Mukuaxi, da Maianga.
Neste trabalho, o grupo interpreta temas que abordam os problemas socioculturais dos angolanos, com sátiras, à semelhança do que faziam antigamente os grupos carnavalescos de Luanda.
As canções do Idimakaji abordagem temas como a delinquência juvenil, amor ao próximo, respeito pelos mais velhos, cidadania e infidelidade.
O responsável afirmou estar preocupado com a fraca divulgação da música tradicional angolana nas actividades culturais realizadas tanto no país como no estrangeiro.
“É importante criarem-se políticas de apoio à música tradicional no país”, disse.
Adão Fabião, que realçou o esforço do Ministério da Cultura na valorização e no apoio aos projectos de música tradicional, lamentou a pouca atenção dos empresários às actividades dos grupos tradicionais.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA