Cultura

Grupos das províncias desfilam em Luanda

Um total de cinco grupos carnavalescos das províncias de Benguela, Cabinda, Uíge, Cuanza-Norte e Huambo participam, pela primeira vez, no desfile de Luanda, disse, na terça-feira, na capital do país, o coordenador da Comissão Nacional do Preparatória do Carnaval.

Bravos da Vitória representa Benguela no desfile central
Fotografia: Edições Novembro

Carlos Vieira Lopes explicou que os grupos não vão competir mas sim demonstrar o Carnaval feito nas suas províncias, uma antecâmara para que no futuro se possa organizar um Entrudo com a participação das 18 províncias.
Para conferir melhor qualidade aos grupos, a Comissão Nacional Preparatória do Carnaval começou já a distribuir os incentivos financeiros, sem, no entanto, anunciar o valor destinado a cada grupo a ní­vel do país. Em Luanda, por exemplo, os grupos da classe A recebem cada um mil kwanzas, os da classe B 750 mil kw­anzas e da categoria infantil 50 mil kwanzas.
Para Carlos Vieira Lopes, deve-se trabalhar para que os grupos carnavalescos sejam auto-sustentáveis e possam gerar as suas receitas, de forma a participarem na maior manifestação cultural sem depender totalmente das verbas do Executivo. />
Bravos da Vitória
O grupo Carnavalesco Bravos da Vitória da província da Benguela participa no dia 13 de Fevereiro no desfile central do Carnaval de Luanda, disse o director provincial da Cultura e Juventude e Desportos, Cristóvão Mário Cajibanga.
O convite foi feito pela organização do Carnaval de Luanda que quer participações extra ao território e daí que a escolha ter recaído ao grupo Bravos da Vitória da Catumbela, por ser o ex­poente máximo do Carnaval de Benguela.
“O Bravos da Vitória, pelo tempo de existência e troféus conquistados e por toda a sua dinâmica, tem a honra de representar Benguela no Carnaval de Luanda, concretizando, desta forma, um sonho alimentado há algum tempo pelos seus integrantes”, disse.

Tempo

Multimédia