Cultura

Grupos só com mais de 30 membros

Os grupos com menos de 30 integrantes estão impedidos de participar este ano no desfile do Carnaval na província do Cuando Cubango, disse ontem, à Angop, o chefe de departamento de Arte e Património Histórico do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo e Juventude e Desportos.

Fotografia: DR

Segundo Pedro Amaral, a medida consta do novo regulamento, recentemente aprovado na província, que visa evitar a participação de pequenos grupos, muitas vezes sem condições mínimas de preparação.
Pedro Amaral informou que desde a abertura do processo, no passado dia 9, foram inscritos oito grupos carnavalescos na classe infantil e cinco grupos carnavalescos na classe adulta, que vão desfilar no Largo 23 de Março, nos arredores da cidade de Menongue.
“Para o presente ano os grupos devem estar focados em inovações, quer nas canções e danças, desde o tradicionalismo, uma vez que a cada dia que passa os participantes têm estado atentos à criatividade”, disse Pedro Amaral, que solicitou à classe empresarial local a sua comparticipação, com apoios aos grupos, tendo referido que nos últimos Entrudos se tem contado simplesmente com a participação de grupos dos municípios do Menongue, Cuchi e Cuito Cuanavale, devido ao mau estado das vias de acesso para a  capital. Os grupos dos restantes  municípios  realizam desfiles nas sedes municipais.
Pedro Amaral lembrou que a Direcção da Cultura no Cuando Cubango conta, como sempre, com o Ministério da Cultura e o Governo Provincial no que toca à indumentária e prémios.
De referir que, na edição 2018, na classe de adultos, o grupo de Menongue União Estrelas da Paz, com 350 pontos, conquistou o primeiro lugar da edição 2018 do Carnaval no Cuando Cubango, tendo recebido como prémio 300 mil kwanzas.
Em segundo lugar ficou o União 11 de Novembro, de  Menongue, com 338 pontos, que recebeu como prémio  250 mil kwanzas.

Tempo

Multimédia