Cultura

Guilherme Kaniaki expõe no Museu de Antropologia

Amilda Tibéria

O director do Museu Nacional de Antropologia, Álvaro Jorge, afirmou, em Luanda, a necessidade de todos os fazedores de arte trabalharem no sentido de se perspectivar um  museu de Artes Plásticas no país.

Visitantes apreciam exposição
Fotografia: João Gomes| Edições Novembro

Essa preocupação foi ma-nifestada na abertura da ex-posição multidisciplinar, “A contribuição para o resgate dos valores culturais”, realizada sexta-feira, no Museu de Antropologia.
Participam na mostra 8 artistas, do projecto Kaniaki Cultural. Segundo o pintor Guilherme Kaniaki, que fez o discurso, o tema resulta de 22 anos de muito trabalho, à procura de oportunidades e patrocinadores, e que, finalmente, deu origem a uma exposição multicultural.
Guilherme Kaniaki é director do projecto Kaniaki Cultural, referiu que um dos objectivos é promover o intercâmbio cultural em volta de todas as expressões artísticas.
“Esta iniciativa é um gesto patriótico, para a abertura de portas para vários artistas que ainda estão no anonimato”, disse.
A exposição reúne 24 obras, entre pintura, esculturas e fotografias. No decorrer da inauguração houve declamação de poesia, sessões de capoeira, dança e música.

Tempo

Multimédia