Cultura

Guilherme Mampuya abre temporada na Tamar Golan

A exposição individual "Mentores" do pintor Guilherme Mampuya abre, na sexta-feira, o programa das actividades deste ano da galeria Tamar Golan, em Luanda.

 

Artista plástico inaugura sexta-feira em Luanda a exposição individual de artes “Mentores”
Fotografia: DR

A mostra visa celebrar o 25 de Janeiro, em que se assinalam os 442 anos da fundação da cidade de Luanda, e os 13 anos de existência da Fundação Arte e Cultura.

De acordo com uma nota de imprensa da Fundação Arte e Cultura, “Mentores” foi preparada para homenagear os pintores Miguel Ângelo, Gustav Klimt, Keith Haring, Malangatana e Avelino Kenga, que são a fonte de inspiração de Guilherme Mampuya.
A exposição fica patente até 18 de Fevereiro. As obras revelam motivos em que se destacam metáforas e várias simbologias.
Guilherme Mampuya define-se como um artista figurativo e expressionista. Afirma que a inspiração provém de um processo complexo de criatividade. “O artista busca em tudo o que vê e é um produto de várias escolas”, refere o pintor citado em nota de imprensa.
A galeria Tamar Golan pertence à Fundação Arte e Cultura, que considera Guilherme Mampuya como resultado da mistura de três estilos: cubismo, de Pablo Picasso, surrealismo, de Salvador Dali, e os desenhos de Jean Dubuffet.
A preparação da exposição, de acordo com o artista,  levou-o a revisitar várias obras clássicas que o têm inspirado ao longo da sua carreira, de autoria de Miguel Ângelo, Gustav Klimt, Keith Haring, Malangatana e Avelino Kenga.
Guilherme Mampuya nasceu no Uíge a 4 de Novembro de 1974, formou-se em Direito em 2000, pela Universidade de Kinshasa. Dois anos mais tarde abraçou as artes plásticas, ingressando no curso de pintura, no atelier de Avelino Kenga.  Uma das referências das artes plásticas angolanas, o pintor também tem divulgado o seu trabalho no estrangeiro. Desde 2005 é membro da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP) e participou em várias exposições individuais e colectivas.
A galeria Tamar Golan é um projecto cultural da Fundação Arte e Cultura, e visa promover as artes plásticas angolanas, bem como apoiar artistas emergentes. Embora não tenha fins lucrativos, as receitas da galeria são canalizadas para os projectos sociais da Fundação.
Criada em 2013, ano em que a Fundação completou o sétimo aniversário, a galeria Tamar Golan está situada na Baixa de Luanda, na rua Rainha Ginga. A galeria está aberta ao público de segunda a sábado, das 12h30 às 19h30.

 

Tempo

Multimédia