Guitarra eléctrica é a protagonista


5 de Agosto, 2014

Fotografia: Reuters |

A guitarra eléctrica é a grande protagonista do festival português de jazz contemporâneo “Jazz em Agosto”, que na 31ª edição que arrancou sexta-feira conta com artistas como James ‘Blood’ Ulmer, Marc Ribot’s Ceramic Dog ou Massacre.

O certame, recentemente galardoado pela Europe Jazz Network (EJN) por ser exemplo de uma grande iniciativa criativa musical, apresenta este ano um cartaz ecléctico, dominado pela combinação entre o jazz moderno e o blue eléctrico.
Uma das principais figuras desta edição é o veterano guitarrista James ‘Blood’ Ulmer, conhecido pela sua mistura de sonoridades funk, blue e jazz. O americano, de 74 anos, inaugurou o festival, acompanhado como é habitual pela sua banda The Memphis Blood Band e Vernon Reid.
A presença dos Marc Ribot's Ceramic Dog é outro destaque, grupo de rock liderado pelo também guitarrista Marc Ribot, conhecido pelas suas colaborações com artistas como Tom Waits e Elvis Costello, que leva a Lisboa um som caracterizado pela experimentação musical.
À margem da guitarra, o público pode também assistir a concertos como a colaboração entre Evan Parker e Mattew Shipp, saxofonista e pianista, e os MMM Quartet, quarteto de jazz liderado pela contrabaixista Joëlle Léandre, considerada uma das melhores da improvisação.
Nesta edição do “Jazz em Agosto”, festival que se realiza desde 1984, destaca-se ainda o lançamento do álbum Pharoah & The Underground, colaboração entre a editora Clean Feed e o próprio festival.
Este trabalho recolhe a gravação do concerto que ofereceram na passada edição do certame os músicos Pharoah Sanders e Rob Mazurek e os grupos São Paulo e Chicago Underground.
O programa deste ano completa-se com uma forte componente cinematográfica, já que está previsto que se exibam sete filmes documentais, todos acerca do jazz ou do blue. Entre esses filmes inclui-se “The Soul of a Man” (2003), de Wim Wenders, filme pertencente à série televisiva “The Blues”, produzida pelo célebre cineasta Martin Scorcese, que relata a carreira dos músicos de Blues Skip James, Blind Willie Johnson e J. B. Lenoir.
O documentário Basse Continue, realizado por Christine Baudillon em 2008 sobre a francesa Joëlle Léandre, vai ser também projectado. O festival realiza-se no anfiteatro ao ar livre da Fundação Gulbenkian em Lisboa.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA