Historiador promove debate para estudantes do Cazenga


20 de Agosto, 2014

O historiador e antropólogo Patrício Batsikama dá hoje, a partir das 15h00, no Instituto Superior Politécnico do Cazenga (ISPOCA), em Luanda, uma conferência sobre o tema “Democracia no antigo Congo. Mito ou Realidade”.

O também docente universitário parte para esta discussão baseando-se no seu livro “Lûmbu: A Democracia no Antigo Kôngo”, que autografa depois da conferência. O livro, editada pela Mediapress, vai ser posto à venda a dois mil kwanzas.
O historiador apresenta depois, nos dias 24 e 28 deste mês, na Bienal de São Paulo, três obras académicas: “Lûmbu: A Democracia no Antigo Kôngo”, “Maquela ma Zombo” e “Introdução à História das Artes”.
De acordo com declarações do autor à Angop, “Lûmbu: A Democracia no Antigo Kôngo” pretende demonstrar que os estados angolanos já conheciam a democracia quando o navegador português Diogo Cão chegou a Angola, em 1482.
Em “Maquela ma Zombo”, de 180 páginas, o autor baseia-se em comparações de diversas fontes orais e documentos existentes em diversos países, como Portugal, Bélgica e Inglaterra, que descrevem as origens e a circunscrição de Maquela do Zombo até 1911.
“Introdução à História das Artes”, explica Patrício Batsikama, é uma obra sobre a história das artes em África em todos os domínios, desde a Antiguidade egípcia até ao momento actual, em Angola. Após as sessões de venda e autógrafos das obras no Brasil, seguem-se palestras sobre as mesmas obras literárias.
Natural do Uige, Patrício Batsikama, além de historiador, é docente universitário, crítico de artes e antropólogo, pelo que tem textos publicados em vários jornais nacionais e sites internacionais.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA