Cultura

“Hotel Komarka” é a melhor peça da edição 2018

Roque Silva

O colectivo Henrique Artes sagrou-se vencedor da oitava edição do Festival de Teatro da Paz (Festeapaz), que encerrou domingo, na Liga Africana, em Luanda.

Festival de Teatro da Paz encerra domingo na capital
Fotografia: Jaimagens/fotógrafo


O grupo arrebatou as ca-tegorias Melhor Espectáculo, para a peça “Hotel Komar-ka”, e Melhor Actor, para Adilson Vunge.
“Hotel Komarka”, que conquista mais um troféu onze anos depois da estreia, enquanto Adilson Vunge conquistou o prémio por ser o protagonista que mais se destacou.
O director do Festeapaz, Osvaldo Moreira, disse que os critérios de avaliação são a sonoplastia, o cenário, a disposição e interpretação, a expressão corporal e a atitude cénica.
Pelos prémios, o grupo Henrique Artes recebeu 75 mil kwanzas, no total.
“Hotel Komarka” é uma comédia que retrata a história de oito reclusos, dos quais sete rapazes e uma mulher. Eles lutam para fugir da cadeia em que se encontram há 20 anos, e passam por várias situações dramáticas, desde fortes momentos de emoção, tristeza, sonhos, alegria e, principalmente, desejo de liberdade por vias incorrectas.
Em 2011, a peça conquistou o prémio revelação, no Festival Internacional de Teatro de Língua Portuguesa (FESTLP), no Rio de Janeiro, e foi apresentada nos festivais de Mindelo, em Cabo Verde, na Mostra Latino-americana de Piauí, em São Paulo, e na Mostra Internacional de Teatro (Mite), em Lisboa. Feliciana de Oliveira, do Imbondeiro Teatro, foi eleita Melhor Actriz.
O grupo Promarts arrebatou os troféus de Grupo e Actor Revelação, por António Lucas. Amélia Paulino, do Puniv do Sumbe, foi eleita Actriz Revelação do Festeatro-2018.
A ausência do actor brasileiro André Teixeira adiou o objectivo de internacionalizar o Festeapaz, mas director do festival destacou a descentralização dos espectáculos, inclusão de grupos do interior, e a adesão dos espectadores, em média 120 pessoas por sessão.

Tempo

Multimédia