Ideais de Neto levados à cena


1 de Setembro, 2016

Os ideais de Agostinho Neto são transpostos ao palco, pela primeira vez, a partir de hoje até 10 de Setembro, durante a realização do Prémio “Kilamba”, que junta colectivos de teatro da capital, na Liga Africana, em Luanda.

O projecto permite aos grupos explorarem, de forma livre, a sua capacidade criativa. O prémio, uma iniciativa do grupo Cena Livre, com o apoio da Fundação Agostinho Neto, serve também para salvaguardar os ideais do primeiro Presidente de Angola.
O Prémio Kilamba, disse o seu produtor, homenageia a figura e obra do “Poeta Maior”, por isso, os espectáculos devem basear-se na sua história. Walter Cristóvão disse que os grupos concorrentes podem adaptar histórias sobre os feitos e as acções de Agostinho Neto, desde a sua infância à vida política, em uma hora, no género à sua escolha.
O objectivo, disse, é mostrar ao público alguns elementos que marcaram a trajectória do “Poeta Maior”, incluindo a sua vida em Angola, os motivos que o levaram a ser deportado para o Tarrafal, a altura em que dirigiu as actividades políticas e de guerrilha do MPLA, a partir de Argel e Brazzaville, durante a luta pela independência, até à sua morte, em 1979.
O concurso distingue os três melhores grupos. O primeiro classificado recebe 400 mil kwanzas, o segundo classificado 300 e o terceiro 200. O melhor actor e actriz recebem 50 mil kwanzas. A distinção inclui ainda um prémio surpresa para a melhor interpretação da personagem de Agostinho Neto.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA