Cultura

“Influências” de Carlos Vilar revista em telas

A exposição individual de pintura “Influências”, de Carlos Vilar, é inaugurada amanhã, às 18h30, no Camões - Centro Cultural Português, em Luanda, onde fica patente até ao dia 5 de Novembro.

Fotografia: DR


Depois de ter feito, em 2017, a primeira exposição individual, “Explosão da Dopamina de Cor”, no Camões, o artista regressa com o mais recente trabalho “Influências”, no qual reúne 20 telas inéditas, em acrílico sobre tela e tinta sobre papel, mas com uma recorrente intensidade cromática, reafirmando o traço que o caracteriza.
Nesta “viagem”, o artista percorre temas diversificados, revisitando e prestando tributo a nomes de referência mundial nas artes plásticas, como Richter, Klimt, Helena Vieira da Silva, Michael Birbenstein e J. Tuner, que o influenciaram e continuam a fazer.
Nascido em Lisboa, em 1953, Carlos Vilar teve de vir para Angola com poucos meses, uma vez que o pai era angolano. A faceta artística come-çou a ser revelada em 2015. Em 2017 fez a primeira exposição em Luanda.

Tempo

Multimédia