Cultura

Inquérito a desavenças na UNAC sem resultados conhecidos

Roque Silva

O prazo definido para a apresentação dos resultados do inquérito aos motivos que desencadearam, recentemente, uma onda de desentendimentos na União Nacional dos Artistas e Compositores - Sociedade de Autores (UNAC-SA)e que culminaram no afastamento temporário do seu presidente de direcção interino, José Massano Júnior, expirou há mais de 10 dias.

Membros da UNAC-SA ansiosos por um bom desfecho do processo
Fotografia: Jaimagens/João Gomes

Os trabalhos da comissão de inquérito consistem na análise do comportamento e actos de indisciplina ocorridos, bem como no apuramento do desvio dos bens patrimoniais da UNAC-SA, de que é acusado José Massano Júnior.
A comissão é coordenada por Eliseu Major, coadjuvado por Domingos Nguizani, ambos membros da Comissão Directiva, e Sabino Henda, relator do Conselho Fiscal.
Contactado pelo Jornal de Angola, o coordenador da Comissão Directiva da UNAC – SA, Alberto Sebastião, minimizou o não cumprimento do prazo de elaboração do relatório do inquérito e prometeu que “os dados serão apresentados publicamente antes da realização da Assembleia Geral Extraordinária, ainda sem data marcada, na qual serão eleitos os novos órgãos sociais”.
Alberto Sebastião disse que antes os associados da UNAC-SA reúnem-se no dia 30 deste mês, no Museu de História Natural, em Assembleia Geral Ordinária, para aprovar o relatório de contas referente ao biénio 2015-2017.
Alberto  Sebastião revelou que os órgãos sociais trabalham com normalidade e  Massano Júnior continua a desenvolver as suas actividades na qualidade de presidente interino da UNAC-SA.
“Estamos em paz e harmonia e os problemas que provocaram a altercação foram ultrapassados. Estão entregues à comissão de inquérito. Somos por uma classe unida e  decidimos colocar uma pedra sobre o assunto até terminar o inquérito”, disse.

Tempo

Multimédia