Instituição melhora condições

Manuel Albano|
9 de Outubro, 2014

Fotografia: Domingos Cadência

A Biblioteca Municipal de Luanda é visitada diariamente por mais de 50 pessoas, na sua maioria jovens estudantes dos ensinos médio e universitário, disse ao Jornal de Angola o director da instituição, António de Brito.

As instalações da biblioteca oferecem condições técnicas e de acomodação para receber os visitantes, garantiu. Apesar disso, o Governo Provincial de Luanda, em parceira com o Ministério da Cultura, está a construir bibliotecas filiais na capital, esclareceu. Nestas novas bibliotecas, construídas com base em padrões modernos, vão existir acervos bibliográficos próprios.
“É importante tornar a biblioteca independente para ter uma maior visibilidade e expansão das suas actividades”, disse António de Brito.
O edifício da Biblioteca Municipal de Luanda sofreu, ao longo dos anos, várias transformações e as suas instalações foram adaptadas a um modelo mais moderno de biblioteca.
Por ser a única de referência na Baixa da cidade, há uma grande procura por parte dos estudantes, razão pela qual considera que o horário deve ser alterado, para deixar de seguir o da Função Pública e a­doptar o estabelecido pelas demais bibliotecas. “Pelo facto dos nossos ­documentos ­serem relíquias e terem muito interesse pela sua antiguidade justifica-se a criação de novos horários de atendimento ao público”, salientou.
Uma das preocupações, explicou, é arranjar uma maneira de separar a biblioteca das actividades diárias do Governo Provincial, “porque quando há visitas oficiais, muitas vezes somos obrigados a encerrar as portas”, lamentou o director da instituição.
Composto por cerca de 36 mil volumes, o acervo abrange documentos que vão da época colonial até aos nossos dias. Fundada a 1de Dezembro de 1873, a Biblioteca Municipal de Luanda vai celebrar 141 anos de existência.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA