Instrumentos para Obra Bella

Ana Paulo e Cláudia Muhatili |
19 de Novembro, 2015

Uma doação de instrumentos musicais, avaliados em 90 mil dólares, foi entregue terça-feira em Luanda pela Embaixada do Japão à Escola de Música “Obra Bella”, tutelada pelos Centros Polivalentes de Formação Profissional do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS).  

A doação, composta por 17 pianos, 16 contra-baixos acústicos e três baterias, é destinada a 580 alunos dos centros da Ingombota, Rangel e Cazenga.
O embaixador do Japão em Angola, Kuniaki Ito, prometeu continuar a apoiar a formação musical das crianças angolanas com a entrega de mais instrumentos musicais.
“Aprender a tocar um instrumento carece de muito empenho e todos os dias essa aprendizagem é importante para a vida de cada instruendo”, declarou o diplomata nipónico.
Kuniaki Ito salientou que as relações entre Angola e o Japão têm crescido de ano para ano e, por isso, acredita que o intercâmbio cultural deve ser colocado ao mesmo nível da cooperação política e económica.
A vice-governadora provincial de Luanda, Jovelina Imperial, disse na ocasião que, com esta doação, vai aumentar o número de crianças interessadas em aprender a tocar  instrumentos musicais.
Jovelina Imperial recordou que a Embaixada do Japão tem apoiado também a Orquestra Kaposoka com instrumentos musicais. A Escola de Música “Obra Bella”, criada em 2010, começou a trabalhar com apenas 30 alunos, um número que subiu para 580, com idades compreendidas entre os três e os 25 anos.
A instituição dispõe de um corpo docente composto por dez professores cubanos, que leccionam aulas nas especialidades de piano, canto, violino, viola de arco, baixo, flauta, bateria, monitorizadas por angolanos.
A coordenadora do projecto, Vanessa Arcano, referiu que a escola é uma instituição filantrópica direccionada principalmente para as crianças desfavorecidas. “A formação musical é gratuita e possuímos vários núcleos onde os nossos alunos mais avançados já são também formadores e monitores”, disse. A instituição deseja expandir a iniciativa projecto para outras províncias.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA