Instrumentos reflectem identidade nacional

Francisco Curihingana | Malanje
18 de Setembro, 2014

O secretário de Estado da Cultura enalteceu, na abertura do Palco Nacional de Instrumentos Tradicionais, na Arena de Malanje, integrado no Festival Nacional de Cultura, o valor dos instrumentos tradicionais que lembram o passado de resistência ao colonialismo.

Cornélio Caley pediu aos jovens que ajudem a preservar a cultura tradicional angolana e aprendam com os mais velhos a construir instrumentos tradicionais e a forma como devem ser tocados para ajudarem a reafirmar a identidade nacional.  O secretário de Estado declarou que foram aqueles instrumentos tradicionais “tocados e acompanhados por canções de lamento, de busca de forças de resistência”, que levaram à libertação nacional e agora ao desenvolvimento de Angola. Os instrumentos tradicionais, referiu, lembram o passado e levam-nos a sonhar o futuro.
Cornélio Caley afirmou ser importante o entrosamento de todos com “a realidade cultural do país” e a contribuição da sua continuidade pelas gerações vindouras. O vice-governador de Malanje para o sector Político e Social classificou a província “um potencial cultural” e referiu a marimba e o kissange, além do batuque e da dikanza, como exemplos de instrumentos tradicionais que a caracterizam.
Manuel Campo afirmou que o FENACULT, “a maior manifestação cultural do povo angolano” , permite exaltar todos os valores culturais “de Cabinda ao Cunene”.
O director provincial de Malanje da Cultura, José Gaspar, disse terem sido alcançados os objectivos que nortearam a realização dessa iniciativa, pois os grupos participantes conseguiram mostrar a realidade cultural angolana. 

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA