Cultura

Isabel Ferreira expõe “Retalhos” em Lisboa

“Restos, Retalhos, Atalhos Poéticos” é o título da mais recente exposição de pintura de Isabel Ferreira, que é apresentada ao público hoje, no Palácio Foz, em Lisboa.

Mais recente mostra da artista é inaugurada hoje em terras lusas
Fotografia: DR

A mostra inclui uma exposição de poemas, pensamentos, adágios, “jinongonongos e missoso” emoldurados, em tecido africano, da autoria de vários autores africanos. O objectivo, explica a artista, é desconstruir alguns textos poéticos, dando-lhe um “novo retrato” e colocando-os em quadros.
Para fazer a mostra, Isabel Ferreira reutilizou vários materiais, como a samacaca, um dos tecidos nacionais de referência, serapilheira e papel cortiça.
A exposição fica patente ao público até ao dia 3 de Junho. Durante 15 dias vários artistas africanos vão apresentar-se, na mostra, com os produtos artísticos e performances. Entre os convidados despontam os nomes de Braima Galissa, Bela Lemos, Chalo Correia, Dilia Fraguito, Filipa Campos, Erica Jamece, Dino George, Edy Shine, Kissamá, Paulo Pacas e Sónia Gomes.
Isabel Ferreira nasceu em Luanda, em 24 de Maio de 1958, é formada em Direito, em Angola, e pela Escola Superior de Teatro e Cinema na Amadora, Portugal. Além de artista é, também, escritora. Entre outros livros publicou “Laços de Amor”, “Caminhos Ledos”, “Nirvana”, “À Margem das Palavras Nuas”, “Fernando daqui”, “O Guardador de Memórias”, “O Coelho Conselheiro Matreiro e Outros Contos Que Eu Te Conto” e “O Leito do Silêncio”.

Tempo

Multimédia