Cultura

Ismael Mateus volta às bancas com “Paixões e Desencantos”

“Paixões e Desencantos” é o novo rebento literário de Ismael Mateus, que vai ser lançado, amanhã, sob a chancela da Tamoda Editora.

Escritor Ismael Mateus
Fotografia: Lucas Neto

O livro, com 50 poemas, é um retrato do quotidiano partilhado num claro enfrentamento de sedução entre paixões e desencantos, o desejo carnal como metáfora ampliada aos problemas de ordem social e existencial.
Algumas das linhas temáticas da poesia de Ismael Mateus apontam neste conjunto de versos: a esperança e a crença no amor; a homenagem ao corpo feminino, o convívio em sociedade e suas intensidades humanas.
O autor aborda a problemática da pátria e a sua projecção na vida do escritor, dedicando poemas a fenómenos ou movimentos sociais da vida diária, como os candongueiros-taxistas, a prostituição nas ruas  ou o 27 de Maio.
Há também nestes versos uma manifesta  conjunção de sentimentos entre a consciência subjectiva do poeta e o facto de pretender ser mais uma voz que vem da consciência colectiva a gritar por justiça social, honra aos antigos combatentes e combate à corrupção. Com prefácio de Abreu Paxe, o livro tem ilustrações de Guilherme Mampuya.
Ismael Mateus é jornalista desde 1981. Desde 1985 escreve textos de opinião, divulgados na Rádio Rádio Nacional de Angola, e, posteriormente, na LAC. Colaborou ainda nos jornais “Angolense”, “Cruzeiro do Sul” e “Semanário Angolense2”.
Actualmente assina uma pagina semanal de opinião no “Novo Jornal” e no “Correio Angolense”. O autor é professor de Ética da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto e no instituto Superior Metropolitano de Angola (IMETRO).
Em 1992 publicou a colectânea de textos radiofónicos “Bué de Bokas”,edição da Edipress. Em 2000, foi coordenador da colectânea “Angola, a festa e o luto”, lançada por ocasião do 25.º aniversário da Independência Nacional. Em 2001, publicou o romance “Os tempos de Ya kala Ya”, pela Editorial Nzila, a editora  publicou, em 2002, “UNITA que Futuro” uma compilação de entrevistas por si conduzidas na LAC. Em 2003,  o seu segundo romance, “Sobras da Guerra”. Dois anos depois,  nasceu o seu primeiro livro de poesia “Experiências do Sentir”.

Tempo

Multimédia