Jofre Rocha homenageado no “Ondjango”

Manuel Albano |
24 de Setembro, 2015

Fotografia: Paulo Mulaza |

Um recital de poesia e trova em homenagem ao escritor, jornalista e político Jofre Rocha é realizado hoje, às 18h30, na União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda.

O coordenador do Núcleo de Jovens Estudantes Ligados à Literatura e Arte (NJELLA), Adwani Kilundo, promotor do evento, disse ontem ao Jornal de Angola, que o recital está enquadrado no projecto “Ondjango”, criado para homenagear figuras da literatura angolana.
A iniciativa, realizada sob o lema “Angola 40 anos de letras, artes e ideias”, procura aproximar os estudantes e jovens das figuras que mais se destacaram na promoção e preservação das artes nacionais.
O programa da iniciativa inclui o lançamento, em Novembro, de um livro sobre as personalidades angolanas que mais se notabilizaram na História do país ao longo destes 40 anos de Independência Nacional. “Queremos também musicalizar poemas dos escritores consagrados em disco, assim como realizar, este ano, oficinas literárias”, adiantou Adwani Kilundo. O projecto “Ondjango” começou em Agosto deste ano, na Mediateca de Luanda, com o lançamento do livro “Nave Poética”.
A organização pretende também incentivar os estudantes a ganharem interesse pelo estudo das figuras históricas, bem como pelo património cultural. 
O escritor, jornalista e político Jofre Rocha, pseudónimo literário de Roberto de Almeida, nasceu em Fevereiro de 1941, em Caxicane, município de Icolo e Bengo. Mais tarde, foi viver para Luanda, onde frequentou a escola primária e realizou estudos secundários.
Com outros intelectuais, ajudou a fundar a União de Escritores Angolanos (UEA), tendo sido presidente da Assembleia Geral entre 1986 e 1997. Jofre Rocha foi colaborador de vários jornais angolanos, entre os quais “A Província de Angola”, “ABC”, “O Lobito” e “Convivium”.
Como ficcionista, fez parte da chamada “Geração de 70”, que incidiu na temática da guerra e da degradação social e económica que dela emergiu, através de um discurso optimista. Escreveu e publicou os livros “Estórias do Musseque” (1976), “Canções do Povo e da Revolução” (1977), “Estórias de Kapamgombe” (1978), “Crónicas de Ontem e de Sempre” (1985), “Golanções de Amor e Luta” (1988) e “Entre Sonho e Desvario” (1989).

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA