John Bella destaca feitos do Poeta Maior


8 de Setembro, 2016

O escritor John Bella destacou, em Ndalatando, Cuanza Norte, o papel da poesia de António Agostinho Neto na luta pela Independência de Angola, proclamada em 11 de Novembro de 1975.


Segundo o escritor, que falava numa palestra promovida pelo secretariado provincial do Cuanza Norte da Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA), em alusão ao 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional, Agostinho Neto é conhecido e respeitado, não apenas pelo seu imenso carisma, mas também pela sua dimensão como revolucionário, pela sua visão pan-africanista e como homem de letras.
Para John Bella, em 1947, ano em que se matriculou na Universidade de Coimbra para estudar Medicina, já se percebia nos seus pensamentos e acções, bem como se lia nos seus escritos, a sua vontade de trabalhar arduamente pela independência do povo angolano, daí que continuou a escrever poemas que demonstravam este anseio. O palestrante acrescentou que, em função da sua capacidade de mostrar ao mundo a necessidade de os angolanos se verem livres da dominação e da opressão coloniais, os fascistas portugueses prenderam-no mesmo em Portugal, em 1952.
John Bella sublinhou ainda que Agostinho Neto, com as suas composições literárias, impeliu os angolanos para o início da luta armada de libertação nacional, citando como exemplo o seu poema intitulado “Depressa”, no qual o poeta mostrava a necessidade de os angolanos apressarem-se para a luta.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA