Cultura

José Pinto expõe fotos no Camões

Mário Cohen

“Contagem Decrescente” é o título da quinta exposição individual do fotógrafo José Silva Pinto que é inaugurada hoje, às 18h30, no Camões - Centro Cultural Português, em Luanda, e fica patente até ao dia 28 de Fevereiro.

Fotografia: Edições Novembro

De acordo com José Silva Pinto, a exposição espelha a passagem do tempo, sendo o resultado de  “uma deambulação pelas várias fases que marcam a nossa existência. É uma viagem pela nossa vida feita ao contrário. Uma caminhada a partir do momento em que morremos até ao nosso nascimento. O começo é o fim e o fim torna-se o começo.” 

Com este trabalho, o autor quis contrariar o modo passivo como se entra e visita uma galeria. “De simples espectador, o público torna-se parte da própria exposição, é convidado, senão intimado, a participar nela”, disse o autor. 

O fotográfo relizou a primeira mostra individual, em 1999, denominada “José Silva Pinto”, na Luzideia, Samora Correia (Portugal). As outras começaram a surgir quatro anos depois,  com “Olhares”, Casino do Hotel Marinha, 2003 (Luanda), “Deambulações”, Bar/Pub Desigual, Luanda (2004), “Meet the Arts of Angola”, Embaixada de Angola em Tóquio (2005) e “A Representação Diplomática de Angola”,  em Seoul (2007). 

Entre as mostras colectivas, destacam-se a “Dipanda Forever”, na Trienal de Luanda (2006), “Ki Mona Mesu” em conjunto com Mário Tendinha, no Camões (2015), “Kaluandando”, Instituto Camões (2017) e “442º Aniversário da Cidade de Luanda”, no CCBA.

Tempo

Multimédia