Cultura

Jovens criadores mostram tendências

Matadi Makola

A exposição de artes “Taxidermia do Futuro”, que reúne trabalhos de vários artistas plásticos em ascensão internacional, está patente desde quinta-feira até 16 de Janeiro, no Museu de Historia Natural (Siexpo), em Luanda.

Exposição de arte está patente no Museu de História Natural até Janeiro do próximo ano
Fotografia: Contreiras Pipa | Edições Novembro

A mostra é composta por criações dos artistas Kiluanji kia Henda, Grada Kilomba, Mónica de Miranda, Januário Jano, Alida Rodrigues, Keyezua, Teresa Firmino e Helena Uambembe.
Segundo Bruno Leitão, que assume a curadoria com a angolana Paula Nascimento, a abertura da exposição teve, em termos de presença, um impacto não esperado. “Tivemos muita gente. O espaço é incrível, um dos melhores para mostrar arte”, disse o curador.
Sobre a exposição disse tratar-se de ligar a arte angolana, por via de artistas que nasceram em Angola ou não, mas com uma ligação ao país, pelos progenitores.
“A exposição é convidativa, com artistas emergentes e outros já estabelecidos. Temos, também, uma estreia absoluta em Angola, a de Grada Kilomba, e, igualmente, a estreia do vídeo de Kiluanji kia Henda, que se intitula ‘Havemos de Voltar’. Seria bom que muita gente mais viesse ver estes trabalhos de artistas que, embora se confinem num título que representa o passado e o futuro, são, na verdade, grandes questionadores do presente”, disse Bruno Leitão. O artista Tho Simões avalia que os trabalhos expostos estão bem apresentados, tendo realçado a perspicácia da curadoria da exposição ao unir trabalhos com uma abordagem profunda num espaço propício.
“O local foi bem escolhido. Há muito que não vinha a esta sala que devia acolher mais eventos. É um espaço convidativo, que permite que as pessoas se movam à vontade enquanto apreciam a exposição”, salientou.
Dentre os muitos visitantes, o artista Binelde Hyrcan salientou que a combinação de artistas desta exposição resulta num bom grupo de criadores que vai atraindo novo público.
“Quando ia a chegar, duas senhoras desciam do carro e perguntavam-se o que de facto iriam ver na exposição. Isso é sinal de que começamos a tirar as pessoas de casa para verem os nossos trabalhos”, observou o artista angolano, que acaba de chegar dos Estados Unidos, onde expôs a convite de uma fundação daquele país.
Várias foram as personalidades de diversas áreas que marcaram presença na abertura da exposição “Taxidermia do Futuro”, entre os quais Rafael Marques, Lopo do Nascimento e Mário Tendinha. A exposição pode ser visitada todos os dias, incluindo sábados e domingos.

Tempo

Multimédia