Jovens do

Pedro Bica| Caxito, Lourenço Bule| Menongue, Venâncio Victor| Malange, João Constantino e Sérgio V. Dias| Cuito
20 de Fevereiro, 2015

Fotografia: Nicolau Vasco| Menongue

Com o gingar do Semba, passos cadenciados, trajados de vermelho e amarelo, o grupo União Jovens Independentes do Kingungo venceu esta edição do Carnaval na província do Bengo.

Durante 15 minutos de desfile, o União Jovens Independente do Kingungo convenceu o júri e mereceu a pontuação de 135 pontos, tendo ainda arrebatado o prémio de melhor alegoria.
Com o tema “Empreendedorismo”, o grupo vencedor propôs aos jovens um olhar sobre a criatividade na criação de emprego, através pequenos negócios, tendo como base de apoio as linhas de créditos criados pelo Governo.
Em segundo lugar, ficou o União Etu Twiza do Kijoão Mendes, com 132 pontos, que apresentou o semba como estilo de dança, e em terceiro lugar, o Ngola Mbandi da Açucareira.
Fantasias divertidas, inusitadas e bem-humoradas deram um bom tom à maior festa da cultura popular angolana no largo da Ingamba, em Caxito. Centenas de jovens, crianças e adultos acorreram ao local para assistirem ao desfile e dançarem ao som dos grupos carnavalescos.

Cuando Cubango

O União Estrelas da Paz, que interpretou uma canção que retrata o desenvolvimento da província do Cuando Cubango e dos feitos do governador Higino Carneiro, venceu o desfile na cidade de Menongue, ao totalizar 410 pontos. O grupo, que falhou as duas últimas edições devido à morte do rei, ocorrida em 2012, apresentou-se com o seu habitual traje tradicional e, numa composição de dança tradicional e moderna, arrancou vários aplausos da plateia, tendo merecido do júri a classificação máxima. Com isso, o grupo elevou para quatro o número de títulos conquistados.
Após o desfile, realizado no Largo 23 de Março da cidade de Menongue, o júri consagrou o segundo lugar ao grupo 11 de Novembro, com 380 pontos. A melhor rainha do Cuando Cubango foi Evarista Viemba, do grupo Faraó das Estrelas. O desfile contou com a participação de 25 grupos, nove da classe de adultos e 16 infantis, dos três municípios da província do Cuando Cubango: Menongue, Cuito Cuanavale e Cuchi.

Catepa em Malanje

O grupo União Mundo da Catepa revalidou o título em Malanje, ao totalizar 371 pontos, num desfile que contou com a participação de oito grupos. Fundado em 2012, o grupo carnavalesco apresentou-se com uma composição de mais de cem elementos que exibiram a dança kazucuta e a canção “Cidade Limpa”.
A segunda posição da maior manifestação cultural foi ocupada pelo União Jovens da Vila Matilde e, em terceiro, ficou o grupo União Filhos de Angola. Os grupos Ana Marimba e Força do Povo ocuparam a quarta e quinta posições.
A responsável do grupo União Mundo da Catepa, Doroteia Gomes, manifestou a sua satisfação pela conquista de mais um título. O lugar conquistado é resultado de muitos meses de ensaios, num trabalho feito com determinação, tornado possível vencendo dificuldades. Doroteia Gomes destacou os apoios prestados pelo Governo Provincial, Direcção Provincial da Cultura e pela classe empresarial local.
Sousa Pedro, comandante do União Jovens da Vila Matilde, segundo classificado, disse que o objectivo era a conquista do primeiro lugar e agradeceu aos que contribuíram para o sucesso.
Este ano, a grande novidade foi a presença de grupos dos municípios do interior da província: Quela, Cambundi Catembo, Luquembo e Marimba.

Geodésico no Bié

O grupo carnavalesco Centro Geodésico venceu o Carnaval do Bié. Os representantes do município de Camacupa estiveram em grande no desfile realizado na Praça da Solidariedade, triunfando com 1.347 pontos.
Bem organizado e com grande número de foliões, o Centro Geodésico conquistou a maior pontuação em resultado da sua experiência. Detentor do troféu de 2014, e comandado pela administradora municipal de Camacupa, Alcida de Jesus, acrescentou valor e demonstrou a sua grande capacidade durante o seu desfile. O júri, presidido por Max Bondo, teve dificuldade para encontrar um vencedor, já que grupo apresentou uma coreografia que exalta a actividade do campo, enquanto o seu maior oponente, o Tchimbango, a historia da independência nacional, desde a luta de libertação até aos acordos de paz do Luena.
O Centro Geodésico sagrou-se vencedor e o grupo Tchimbango, do município do Chinguar, obteve 1.099 pontos, ficando em segundo lugar. Em terceiro, ficou o Havemos de Voltar, do município da Nharea, com 1.098 pontos, que teve igualmente a distinção na categoria de melhor comandante do desfile. Em quarto quedou-se o Deolinda Rodrigues, de Catabola, e em quinto o grupo Ndunduma, do Andulo.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA