Joy Artur recordado no Muzongué


8 de Novembro, 2014

Fotografia: Eduardo Pedro |

O músico Joy Artur vai ser homenageado amanhã durante o programa Muzongué da Tradição, do Centro Cultural e Recreativo Kilamba, em Luanda.

O  responsável do espaço, Estêvão Costa, frisou que a homenagem acontece dentro da perspectiva de um espaço que tem a sua história, quer seja após ou antes da independência, um reconhecimento de mérito, sobretudo para aquelas pessoas que se identificaram com a cultura angolana.
“Não homenageamos apenas os cantores que estão em plena actividade, mas também aqueles cujo contributo muitas vezes não é reconhecido e acabamos por resgata-los, dando-lhes a oportunidade de poderem aparecer, homenageando-os porque tiveram a sua grande glória no seu tempo”, disse.
A presente edição do Muzongué da Tradição contará com os préstimos de Augusto Chacaia, Chico Montengro, Dom Caetano, Bangão e Suzanito, com o suporte das Velhas Glórias do Prenda, uma banda congregando antigos integrantes do Conjunto Os Jovens do Prenda.
Henrique Lima Artur, conhecido nas lides artísticas por Joy Artur, é um dos mais renomados cantores e compositores da música angolana. Nascido em Luanda, iniciou-se na música, na década 60, tendo feito parte das turmas de carnaval. Mais tarde integra um grupo de jovens que funda o agrupamento musical Kissanguela, uma componente importante no contexto da canção política até finais dos anos 70. Do seu repertório constam mais de 14 músicas gravadas espalhadas por cinco singles, um LP e um CD. Na sua carreira destaca-se ainda a sua passagem pelo agrupamento Semba Tropical, com que gravou, em Londres, alguns temas, e ainda nos grupos Os Maringas e Os Rios.
O Muzongué da Tradição é um programa criado em Fevereiro de 2007, com vista a divulgar e valorizar a música angolana produzida nos anos 60, 70 e 80, tendo como primeiros convidados Os Jovens do Prenda e os artistas Zecax, Dom Caetano e Proletário.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA