Cultura

Júri atento aos programas de TV

O histórico “talk-show” Saturday Night Live, da NBC, e a série Westworld, da HBO, dominam as nomeações para os Emmys, prémios norte-americanos de televisão, anunciados, em Los Angeles, nos Estados Unidos da América (EUA).

Um dos momentos do programa “Saturday Night Live” que concorre para os Emmys com a série “Westworld” da HBO


“Guerra dos Tronos”, também da HBO, que detém o recorde de Emmys conquistados por uma série dramática (38), está fora de competição, pelo atraso na estreia da sétima temporada.
Saturday Night Live, que este ano se destacou pela crítica ao Presidente norte-americano e ao seu Governo, foi criado pelo produtor Lorne Michaels em 1975. Desde então soma perto de 830 emissões e, até agora, tinha conquistado 45 Emmys. O programa reforça o recorde de nomeações, ultrapassando as 230. Além de nomeado para melhor programa de entretenimento (Outstanding Variety Sketch Series), o Saturday Night Live tem a maioria dos seus actores na lista final de candidatos nesta área de comédia, com Alec Baldwin, e a sua personificação de Donald Trump, e Melissa McCarthy, com a caricatura do porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, a dominarem as atenções.
No drama, a série Westworld soma 22 nomeações. Seguem-se Stranger Things, com 18 nomeações, centrada na década de 80 e em filmes de culto dessa época. Feud, protagonizada por Jessica Lange e Susan Sarandon, com 17 nomeações, evoca a rivalidade das actrizes Joan Crawford e Bette Davis.
 As candidatas a melhor série dramática contam ainda com Better Call Saul, o “spin-off” de Breaking Bad, “The Crown”, “The Handmaid’s Tale”, baseada no romance homónimo da canadiana Margaret Atwood.

Tempo

Multimédia