Cultura

Kanguimbo Ananaz apresenta novo livro

Manuel Albano

“A literatura infantil angolana no período pós-independência: Estudo sobre a escritora Cremilda de Lima” é o título do novo livro da escritora Kanguimbo Ananaz, que é apresentado hoje, pelas 17h30, na sede da União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda.

Autora está preocupada com a perda dos bons hábitos
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

O livro, disse ao Jornal de Angola, é o resultado da sua dissertação de mestrado. Para a autora, enquanto mãe, mulher e educadora, ligada às artes, colocar mais um título no mercado é contribuir para a promoção da literatura infanto-juvenil e ajudar a valorizar os escritores deste género.
Dividido em vários capítulos, o livro tem vários conteúdos que valorizam os hábitos e costumes transmitidos há anos por gerações. De acordo com a escritora, é também uma forma de mostrar a sua preocupação com a falta de valorização das “bibliotecas vivas”, fontes de conhecimento que devem ser melhor aproveitadas na sociedade.
“Antes, as crianças e os jovens sentavam-se à volta da fogueira para ouvir contar histórias e partilhar experiência. Hoje, o costume já não existe. Estou preocupada, mas acima de tudo é importante nos unirmos para inverter a situação”, pediu.
Como sugestão para se inverter a situação, aponta a produção de livros com teor pedagógico, mais focados na educação das crianças. “Seria bom se existissem desenhos animados com figuras históricas nacionais, de forma a ajudar os jovens a conhecerem melhor os seus feitos.”
A importância da criação de mais bibliotecas, inclusive pessoais, é, para a escritora, outra forma de incentivar os hábitos de leitura nas crianças. “A leitura deve começar em casa. Por isso, esse livro é uma homenagem às mulheres angolanas, pelo seu papel na formação das crianças, e Cremilda de Lima é um dos nomes a se ter em conta nesse processo, como docente e escritora.”
Natural do Namibe, Kanguimbo Ananaz é a autora dos livros “Seios do Deser-to”, “O Avô Sabalo”, “Soba Kangueia e a Palavra”, “As Férias de Yahula”, “Pétalas Rasgadas” e “O regresso de Kambongue”.

Tempo

Multimédia