“Kassinda” no Kilamba

Manuel Albano |
22 de Julho, 2016

O espectáculo de teatro “Kassinda não volta atrás”, do grupo Nguizane Tuxikane, é apresentado amanhã às 20h00, no anfiteatro do Instituto de Superior de Artes (Isartes), na Centralidade do Kilamba, no âmbito do Circuito Internacional de Teatro (CIT), que decorre desde o dia 1 de Julho até 17 de Setembro próximo.

O drama estreado em 1997, tem a duração de hora e meia e envolve 15 actores que narram a história do jovem Kassinda, que por amor aceita as condições impostas pelo sogro, Namunda, de viver em casa deste e ser enterrado vivo caso o sogro morresse, para poder ficar com a filha. O drama começa quando anos depois, Namunda e os habitantes da aldeia ficam com dúvida se Kassinda deve ou não cumprir o combinado.
Agostinho Cassoma, encenador do grupo disse ontem ao Jornal de Angola que “Kassinda não volta atrás” mergulha na história de um ancião que tem uma linda filha cujo nome é Tchifole, com idade de construir o seu lar e muito cobiçada na aldeia de Lunge. “A peça desenrola-se na província do Huambo e resulta da pesquisa das tradições, hábitos e costumes dessa região. Para tal, o pai dá apenas duas condições para quem quiser casar-se com a sua filha.”
O encenador explica que o homem que quiser casar-se com a Tchifole tem de morar em sua casa já que a sua família é bastante reduzida. Se por ventura o papá Namunda morrer, então o genro é enterrado vivo com ele. “São choques de culturas que tentamos apresentar sobre um tema bastante complexo, entre as fronteiras do tradicional e o modernismo”. O grupo Nguizane Tuxikane foi fundado em Luanda, em 4 de Janeiro de 1995.
No domingo, à mesma hora e local, ainda no âmbito do CIT, o grupo Horizonte Njinga Mbande exibe o espectáculo “ O casal”, que narra alguns cenas caricatas de relações amorosas, particularmente em Luanda.
De acordo com a sinopse, Visconde vivia a brigar com a Melita (esposa), após se encontrar na condição de reformado. Melita vai arquitectando um plano para se livrar do parceiro, que, por sua vez, também tinha os seus trunfos para se defender da esposa.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA