Kinguilas e zungueiras nas pinturas de Sabby

Roque Silva|
18 de Setembro, 2014

Fotografia: Paulino Damião

O artista plástico Benjamim Sabby inaugurou na terça-feira, no Centro Cultural Português - Camões, a sua sétima exposição individual, intitulada “Mambos Urbanos”, na qual destaca as pessoas que executam as suas tarefas nas ruas.

Patente até ao próximo dia 24, a mostra é composta por 23 obras, das quais dez pinturas em acrílico sobre tela, oito fotografias impressas em pvc e uma instalação composta por quatro caixas diferentes de madeira para guardar o material usado pelos engraxadores.
Além destes, o artista homenageia ardinas, vendedores ambulantes, kinguilas, carregadores de bagagem e compras, e os lavadores de carros.
O artista disse que “Mambos Urbanos” é um retrato de situações próprias dos centros urbanos de Angola, em particular Luanda, e a interacção daqueles que ganham a vida a trabalhar nas ruas de forma honesta e o movimento que se vive nelas.
Benjamim Sabby referiu que a exposição foi inspirada nas paisagens urbanas das grandes cidades angolanas, marcadas por contrastes arquitectónicos, acentuados ao longo dos últimos anos com a construção de novos edifícios.  Para este trabalho o artista teve como base a interacção económica e social entre habitantes  do centro e da periferia, o caótico tráfego e o comércio de rua.
A exposição é igualmente um incentivo à organização da actividade comercial que tem surgido nos últimos anos em função do crescimento e modernização dos serviços no país.
“Presto uma singela homenagem aos indivíduos da periferia, que chamo de heróis urbanos por percorrerem toda a cidade a pé, à procura do sustento logo às primeiras horas da manhã fazendo negócios ao relento”, refere.
Benjamim Sabby tem no seu percurso mais de 35 exposições, das quais seis individuais, a primeira das quais realizada há 15 anos. O pintor já expôs os seus trabalhos em vários países, com destaque para Argélia, Portugal, Cuba, Espanha, Alemanha e Bulgária. Foi curador de 17 exposições de artistas angolanos, entre os quais Van, Mário Tendinha, Álvaro Macieira e Marco Kabenda. Venceu o Prémio Cidade de Luanda em 1999 e recebeu uma Menção Honrosa no ENSA ARTE em Pintura, em 2000. Natural de Luanda, Benjamim Sabby é um dos quadros da Escola Nacional de Artes Plásticas.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA