''Kizomba Awards'' consagra angolanos


19 de Janeiro, 2016

Fotografia: Dombele Bernardo

C4 Pedro e Pérola conquistaram, com dois troféus cada em oito categorias, a segunda edição dos prémios anuais “Kizomba Music Awards” (KMA), referente o ano de 2015, criado em Portugal e que distingue artistas que mais se destacaram nos géneros kizomba e zouk.

Os resultados foram divulgados no domingo, no site da organização, dando destaque o domínio dos cantores angolanos, numa lista em que constam outros nomes de artistas africanos e antilhanos.
C4 Pedro que também tem assumido o papel de produtor, venceu o prémio Melhor Álbum, com “King Ckwa”, e Melhor Artista Masculino, nas duas das categorias mais renhidas do concurso.
Na primeira, o músico superou a concorrência de Matias Damásio e dos cabo-verdianos Tó Semedo e Ravidson, enquanto na segunda foi o preferido do público em detrimento de Matias Damásio, Nelson Freitas e Badoxa, o vencedor da edição passada.
O terceiro álbum de C4 Pedro “King Ckwa”, lançado em Setembro de 2015, liderou a lista dos álbuns mais vendidos no mês de Outubro, em Portugal.
O CD tem 20 temas, oito dos quais com videoclipes acima de um milhão de visualizações nas plataformas digitais. O vídeo do tema “Vamos ficar por aqui”, realizado pelos angolanos Nellson Klasszik e Jihad Kahwajy, tem mais de 11 milhões de visualizações no Youtube.
Pérola superou-se entre as demais vozes femininas concorrentes, sendo a única distinguida na presente edição.
A cantora recebeu o maior número de votos para as categorias de Melhor Artista Feminina e Videoclipe, do tema “Tudo para mim”, realizado por Jihad Kahwajy.
O troféu do prémio Mais Kizomba, uma escolha da organização do concurso, foi atribuído ao grupo angolano Dream Boyz.
O troféu referente à Melhor Música foi entregue ao cabo-verdiano Nelson Freitas, pelo tema “Miúda Linda”, sendo Melhor Produtor a Dj Ademar, e Revelação ao cantor Christian Lyd.
Nivaldo Pontes, da organização, disse que prevê 2016 como um ano de sucesso para a música kizomba a julgar pelo frutífero ano que foi o ano passado. Em declarações ao Jornal de Angola, disse que muitos artistas superaram a mítica cifra de um milhão de visualizações no maior site de busca de música em todo o mundo, motivo pelo qual foi positivo. O galardão é de periodicidade  anual e  distingue profissionais que se destacam no universo da música africana, e são votados 100 por cento pelos fãs.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA