Kyadaff ao vivo com Se Hungwile

Manuel Albano |
20 de Março, 2015

Fotografia: Paulo Mulaza |

O músico Kyaku Kyadaff realiza amanhã, às 20h00, o  primeiro espectáculo da sua carreira, no Centro de Conferências de Belas, em Luanda, para apresentar o primeiro CD “Se Hungwile”. O artista disse ontem que produziu também um tema especial para homenagear as vítimas das enxurradas no Lobito.

O artista disse, ontem, que produziu também um tema especial para homenagear as vítimas da chuva do Lobito e Catumbela. “É a minha forma de mostrar solidariedade com os benguelenses. O tema vai constar do próximo disco”, adiantou.
O espectáculo com a duração de duas horas e meia tem como convidadas especiais as cantoras Ary e Yola Semedo, que interpretam duetos com o músico. Os Tuneza também são convidados do espectáculo, a que a organização espera conseguir levar mais de três mil espectadores.
Durante o espectáculo pretende interpretar mais de 20 temas do seu disco de estreia Se Hungwile, com destaque para “Kilamba”, “Rodas da Moda”, “Kadyongo”, “Entre 7 e 7 rosas”, “Matonti”, “Relógio biológico”, “Sorry sorry baby”, “Sem medidas” e “Siluwangi Wapi Acordeon”, versão de “Noite na Galileia”, de Franco.
O músico assegurou surpresas durante o espectáculo. “Estamos a ser bastante rigorosos nos ensaios para que nada falhe. Existe muita expectativa e conseguir estabelecer uma simbiose forte com o público é algo fundamental neste espectáculo”, explicou. Kyaku Kyadaff disse que prevê um espectáculo “memorável” e “inesquecível”, pelos investimentos feitos na qualidade do som, no espaço e à segurança no recinto. Como novidade, os admiradores do artista, vão durante sete minutos (das 20h50 às 20h57) acompanhar em directo trechos do espectáculo no serviço noticioso da TV Zimbo, disse um dos membros da organização.
 O músico tem ainda previsto, este ano, espectáculos em algumas províncias e no estrangeiro, que começam em Abril, em Moçambique e França. Kyaku Kyadaff é fruto da trova que começou a fazer em 2000, ano em que entrou para o Clube Nacional de Poetas e Trovadores, depois de desistir do seminário. Até 2012 era um ilustre desconhecido. Começou a ganhar notoriedade no mesmo ano, quando venceu o Festival Nacional de Trova e o Variante. Actualmente tem um lugar de destaque no panorama musical devido às composições que fez para outros artistas, como “Paga que Paga”, que consagrou a cantora Ary como artista mais querida de 2014 do concurso Top da Rádio Nacional de Angola.
O músico conquistou ainda os prémios Revelação, Melhor Kizomba e Voz Masculina do Ano, com o tema “Entre 7 e 7 rosas”, na segunda edição do Angola Music Awards (AMA), no Festival Nacional de Cultura (FENACULT), em 2014.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA